22:30 11 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    0 53
    Nos siga no

    Ao menos cinco pessoas foram mortas após homens armados atacarem uma igreja nos arredores de Joanesburgo, na África do Sul, neste sábado (11).

    De acordo com autoridades citadas pela AFP, o crime teria como motivação uma disputa por liderança.

    "Quatro pessoas foram encontradas alvejadas e carbonizadas dentro de um carro, enquanto uma quinta vítima, um segurança, também foi atingida em seu carro quando, aparentemente, atendia ao chamado", disse um representante da polícia.

    O incidente ocorreu durante a manhã, na Igreja da Santidade Pentecostal Internacional em Zuurbekom. E, segundo a polícia, tudo indica que os agressores pretendiam tomar conta das instalações. 

    ​Nas primeiras horas desta manhã, o Serviço de Polícia Sul-Africano [SPSA] foi alertado para uma situação com reféns e tiroteio na Igreja da Santidade Pentecostal Internacional, em Zuurbekom. Trinta suspeitos foram detidos e foram apreendidas mais de 25 armas de fogo. Cinco fatalidades estão confirmadas. A cena ainda está ativa, com negociadores do SPSA.

    A reportagem afirma que mais de 40 suspeitos foram detidos após o ataque, incluindo agentes das forças locais de segurança, enquanto 34 armas de fogo, de diferentes tipos, foram apreendidas.

    Essa igreja em questão tem sido alvo de uma intensa disputa de sucessão desde a morte do multimilionário reverendo Glayton Modise, em 2016.

    Mais:

    Polícia do Egito prende suspeito de planejar ataques contra igrejas
    Pastores africanos encontram 'Jesus Cristo' e o levam até igreja (FOTO, VÍDEOS)
    Ataque contra igreja deixa ao menos 14 mortos em Burkina Faso
    Tags:
    AFP, tiroteio, Joanesburgo, religião, ataque, igreja, África, África do Sul
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar