09:53 20 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    5733
    Nos siga no

    O anúncio do vice-chefe para assuntos políticos do Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica do Irã (IRGC, na sigla em inglês), Yadollah Javani, ocorreu depois de os EUA ignorarem os protestos iranianos contra a presença norte-americana no golfo Pérsico.

    O oficial iraniano declarou que a "era da presença norte-americana" no golfo Pérsico está chegando ao fim, além de ressaltar que o Irã e outros países da região são perfeitamente capazes de garantir a segurança do golfo, não sendo necessária a presença militar dos EUA.

    "Os países da região podem desenvolver segurança sustentável na região por conta própria, através da sinergia e sem os EUA", afirmou Javani.

    Navio da Marinha norte-americana em operação no golfo Pérsico
    © AP Photo / Blake Midnight
    Navio da Marinha norte-americana em operação no golfo Pérsico

    Javani observou que os norte-americanos não devem ser considerados tão poderosos como eram, enquanto a República Islâmica melhorou sua posição e força regional, conforme a agência de notícias Tasnim. 

    "A República Islâmica agora é uma potência regional estabelecida e está se tornando uma potência global. Hoje, os EUA não são mais poderosos como antes e não podem impor sua vontade a outros", adicionou.

    A declaração ocorreu após os EUA ignorarem os protestos iranianos contra os exercícios navais norte-americanos de fogo real no golfo Pérsico.

    Mais:

    Forças iranianas monitoram navios da Marinha dos EUA no golfo Pérsico (VÍDEO)
    Irã aumenta alcance de mísseis navais para 700 km em meio à insegurança no golfo Pérsico
    Irã exige retirada de forças estrangeiras do golfo Pérsico após tensão com EUA
    Tags:
    potência, potência militar, EUA, golfo Pérsico, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar