23:57 13 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    Avanço da pandemia de COVID-19 em meados de maio (112)
    101
    Nos siga no

    Nesta quinta-feira (14), o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, aprovou um plano de retorno do sistema educacional do país.

    As escolas em Israel permanecem fechadas desde o início das medidas de isolamento social impostas para conter a pandemia. Segundo o anúncio desta quinta-feira (14), as escolas podem reabrir já a partir do domingo (17).

    "O primeiro-ministro aprovou o plano, desenvolvido em conjunto pelo escritório do primeiro-ministro, o Ministério da Saúde, o Ministério da Educação, o Ministério das Finanças e o centro do governo local. O sistema educacional voltará a funcionar a partir do próximo domingo, 17 de maio, com exceção de cidades e regiões onde ainda existe um surto", afirmou a assessoria de imprensa do governo israelense.

    Haverá regras para os alunos seguirem após a abertura das escolas: cada aluno deverá apresentar um certificado de saúde assinado pelos pais na entrada, crianças com mais de quatro anos serão obrigadas a usar máscaras, inclusive durante as aulas e intervalos, e todos os alunos terão que manter uma distância de dois metros um do outro.

    Segundo o comunicado, os próximos passos para suspender as restrições serão determinados após uma avaliação da situação epidemiológica em 1º de junho. 

    Israel tem 16.567 casos confirmados da COVID-19 e 264 mortes relacionadas à doença, conforme os dados da Universidade Johns Hopkins.

    Tema:
    Avanço da pandemia de COVID-19 em meados de maio (112)

    Mais:

    Israel empresta US$ 230 milhões à Palestina por queda de receita causada por coronavírus
    EUA vão 'apoiar constantemente' direito de Israel de se defender, afirma Pompeo
    Visita de Pompeo a Israel visou afastar país da China, diz mídia
    Tags:
    Israel, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar