04:04 27 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    16345
    Nos siga no

    O presidente da Rússia, Vladimir Putin, e o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, inauguraram em Jerusalém nesta quinta-feira (23) um monumento em homenagem aos heróis de Leningrado (hoje São Petersburgo) durante a Segunda Guerra Mundial.

    O monumento de 8,5 metros de altura homenageia os soviéticos mortos durante o cerco nazista, cujo número é estimado entre 600.000 e 1,5 milhão, que resistiram ao avanço das tropas alemãs por 900 dias, entre setembro de 1941 e janeiro 1944.

    O monumento está localizado no centro de Saquer Park, localizado a poucos metros do Knesset, o parlamento de Israel.

    O presidente da Rússia e o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, participam da cerimônia de inauguração do monumento em homenagem aos heróis de Leningrado.
    © Sputnik / Aleksei Nikolsky
    O presidente da Rússia e o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, participam da cerimônia de inauguração do monumento em homenagem aos heróis de Leningrado.

    O prefeito de Jerusalém, Moshe Leon, agradeceu em russo a contribuição decisiva dos soviéticos para a vitória final na Segunda Guerra Mundial, que é chamada na Rússia de Grande Guerra pela Pátria, parte da Segunda Guerra Mundial compreendida entre 22 de junho de 1941 e 9 de maio de 1945, e limitada às hostilidades entre a União Soviética e a Alemanha nazista e seus aliados.

    O presidente de Israel, Reuven Rivlin, Netanyahu e Putin também se lembraram dos acontecimentos de Leningrado. Uma grande representação de veteranos do Exército Vermelho participou da cerimônia.

    Putin está em Jerusalém para participar dos eventos do Fórum Mundial do Holocausto.

    Mais:

    Bunker secreto dos nazistas encontrado na Rússia (VÍDEOS)
    Atriz do filme 'Guerra e Paz' conta sua história sobre Cerco a Leningrado
    Lendário veleiro russo Kruzenshtern abre para visitação no Rio de Janeiro (FOTOS)
    Tags:
    Leningrado, Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto, Holocausto, Benjamin Netanyahu, Vladimir Putin
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar