19:30 23 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    12623
    Nos siga no

    A China acusou os EUA de manterem uma presença desestabilizadora no Oriente Médio, descrevendo as tensões entre norte-americanos e iranianos como ameaça à estabilidade regional.

    Os Estados Unidos não deveriam abusar de seu poderio militar, declarou Geng Shuang, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, em uma coletiva de imprensa nesta segunda-feira (6).

    Shuang também informou que contatou Washington e Teerã para pedir moderação e evitar uma escalada de tensões após o assassinato do general iraniano Qassem Soleimani.

    "O arriscado comportamento militar dos Estados Unidos, nos últimos dias, vai contra as normas básicas das relações internacionais", expressou o porta-voz chinês, conforme relata a agência Reuters.

    A China se mostrou fortemente contrária ao ataque, considerando o assassinato uma violação das normas internacionais, o que pode agravar a estabilidade regional.

    Em uma conversa por telefone com seu homólogo iraniano, Wang Yi, ministro das Relações Exteriores da China, classificou as ações dos Estados Unidos no Iraque como "abuso de força" e garantiu que Pequim manterá uma posição justa e objetiva com o intuito de ajudar a estabilizar o Oriente Médio.

    Mais:

    Submarino da Marinha Real britânica estaria pronto para atacar Irã se guerra eclodir
    Alemanha, França e Reino Unido pedem para Irã respeitar acordo nuclear
    Irã convida Turquia a unir forças contra os EUA
    Tags:
    Qassem Soleimani, Ministério de Relações Exteriores da China, Irã, Estado Unidos, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar