19:10 13 Julho 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    334
    Nos siga no

    O presidente do Iraque deixou o cargo nesta quinta-feira (26) após recusar nomear um primeiro-ministro escolhido pelo bloco parlamentar apoiado pelo Irã.

    O presidente Barham Salih disse em comunicado divulgado por seu escritório que não nomeará o governador da província de Basra, Asaad al-Eidani, como o próximo primeiro-ministro do país "para evitar mais derramamento de sangue e proteger a paz civil", informa a agência de notícias Associated Press.

    O nome de Al-Eidani foi proposto na quarta-feira pelo bloco Fatah, que inclui líderes associados a grupos paramilitares ligados ao Irã. Sua indicação foi prontamente rejeitada pelos manifestantes iraquianos que invadiram as ruas na quarta-feira e pediram um candidato independente. 

    O país do Oriente Médio enfrenta protestos de grandes proporções desde outubro, quando manifestantes foram às ruas pedir o fim de toda a classe política do Iraque. O levante popular resultou na renúncia do então primeiro-ministro Adel Abdul-Mahdi e deixou mais de 450 pessoas mortas.

    Concentrados em Bagdá e no sul de maioria xiita, os protestos desde então evoluíram para uma revolta contra a influência política e militar do Irã no país.

    Mais:

    Iraque: quase 50 policiais ficaram feridos ao defender consulado iraniano de manifestantes
    Iraque: manifestantes incendeiam consulado do Irã pela 2ª vez
    Inteligência dos EUA acusa Irã de armazenar secretamente mísseis balísticos no Iraque
    Irã pode estar por trás de ataques a bases norte-americanas no Iraque, dizem EUA
    Rússia é contra interferência externa no Líbano e Iraque, diz chanceler
    Tags:
    presidente, Iraque
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar