16:30 29 Março 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    4233
    Nos siga no

    A Síria condena a extração e o contrabando de petróleo do país por parte dos EUA e está pronta para responder a esta pressão, assegura assessora do presidente sírio.

    Damasco está considerando entrar com uma ação judicial internacional contra os norte-americanos por saquearem os recursos petrolíferos do país, segundo Bouthaina Shaaban, assessora do presidente sírio Bashar Assad.

    A assessora informou que a presença das forças norte-americanas e o controle que exercem sobre os campos petrolíferos sírios fazem parte de uma série de pressões exercidas pelos EUA sobre o país desde 2011, segundo a emissora libanesa Al-Mayadeen.

    Forças dos EUA acompanhadas pelos combatentes da YPG na fronteira turco-síria
    © AFP 2020 / DELIL SOULEIMAN
    Forças dos EUA acompanhadas pelos combatentes da YPG na fronteira turco-síria

    O presidente dos EUA, Donald Trump anunciou a retirada de suas tropas da Síria, mas posteriormente voltou atrás, afirmando que deixaria parte dos militares para "defender" os campos de petróleo e evitar que o petróleo sírio caísse nas mãos de extremistas.

    Por sua vez, o presidente sírio condenou a ação norte-americana, já que os EUA estariam saqueando os recursos petrolíferos do país.

    "Os EUA agora, estão roubando este petróleo e o vendendo para a Turquia", afirmou o líder sírio, em relação ao destino dos hidrocarbonetos extraídos ilegalmente nos campos a leste do rio Eufrates.

    Mais:

    EUA podem manter tropas na Síria para proteger poços de petróleo
    Reino Unido diz que Irã quebrou promessa de não vender petróleo para Síria
    EUA irão tomar medidas se petroleiro iraniano tentar entregar petróleo à Síria, adverte Pompeo
    Tags:
    roubo, extração, campos de petróleo, campo de petróleo, petróleo ilegal, petróleo, EUA, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar