01:40 27 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    463
    Nos siga no

    O líder turco Recep Tayyip Erdogan disse que Ancara considerará enviar soldados para ajudar o governo apoiado pelas Nações Unidas na Líbia a combater facções rivais no país devastado pela guerra civil.

    Erdogan fez o comentário em uma reunião com o presidente da Tunísia, Kais Saied, durante uma visita surpresa à Tunísia nesta quarta-feira.

    "Não estivemos presentes em nenhum lugar sem ser convidado. Se houver um convite, avaliaremos, é claro", destacou o presidente da Turquia.

    O porta-voz de Erdogan afirmou anteriormente a repórteres que o Parlamento está trabalhando em um projeto de lei que permitiria que soldados fossem enviados para a Líbia, para que possam ajudar o Governo do Acordo Nacional (GNA), reconhecido internacionalmente, com sede em Trípoli, na parte ocidental do país.

    Há dois meses, Ancara assinou um acordo de segurança e cooperação militar com o GNA, que foi recentemente ratificado pelo Parlamento.

    Comandante do Exército Nacional da Líbia, Khalifa Haftar, durante uma reunião com o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov.
    © Sputnik / Vladimir Astapkovich
    Comandante do Exército Nacional da Líbia, Khalifa Haftar, durante uma reunião com o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov.

    A Líbia foi dividida por facções em guerra depois que a intervenção liderada pelos EUA derrubou o líder de longa data Muammar Gaddafi em 2011.

    O principal oponente do GNA é a Câmara dos Deputados (HoR), com sede na cidade oriental de Tobruk. Seu exército, liderado pelo marechal-de-campo Khalifa Haftar, lançou várias ofensivas bem-sucedidas no oeste do país este ano, chegando aos subúrbios de Trípoli.

    Mais:

    Militares dos EUA afirmam que defesa antiaérea russa derrubou drone norte-americano na Líbia
    Partes do conflito na Líbia devem ser convidadas para Conferência de Berlim
    Marinha dos EUA libera VÍDEO de exercícios navais no golfo Pérsico em meio a tensões com Irã
    Tags:
    diplomacia, militares, guerra civil, ajuda militar, Recep Tayyip Erdogan, Muammar al-Gaddafi, Líbia, Turquia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar