19:57 19 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    A Constituição do Irã considera o Exército como uma força exclusivamente defensiva, destinada a proteger a integridade territorial do país

    Oficial iraniano revela principal motivo de EUA não atacarem Irã

    © Foto/ IRNA
    Oriente Médio e África
    URL curta
    138413
    Nos siga no

    O chefe do Estado-Maior das Forças Armadas iranianas, general Mohammad Hossein Bagheri, explicou o principal motivo de os EUA não atacarem o país.

    Nesta quarta-feira (29), o general afirmou que embora os EUA tenham suspendido uma investida militar em junho "em nome do alto número de prováveis vítimas", isso não teria sido o principal motivo.

    O alto oficial das Forças Armadas iranianas observou que o principal motivo pelo qual os EUA cancelaram a operação militar foi "o poder de dissuasão do Irã", conforme publicação da agência de notícias Mehr News.

    Bagheri destacou que, apesar de todos os problemas enfrentados pelo Irã, o país "conta com grandes capacidades no setor de defesa e a nação iraniana não permitirá a eclosão de outra guerra".

    Em junho, as forças iranianas abateram um drone espião norte-americano, que Teerã afirmou estar violando o espaço aéreo do país, entretanto, os EUA alegam que o drone foi atingido em águas internacionais no estreito de Ormuz.

    Drone Global Hawk RQ-4
    Drone Global Hawk RQ-4

    As tensões entre o Irã e os EUA aumentaram após o abandono pelos EUA, em 2018, do Acordo Nuclear com o Irã e do restabelecimento das sanções norte-americanas contra o país.

    Além disso, recentemente, os EUA tentaram formar uma coalizão regional contra os iranianos.

    Em reação, Teerã anunciou a suspensão parcial de suas obrigações no Acordo Nuclear, declarando que abandonará gradualmente os seus compromissos deste documento a cada 60 dias, até que os interesses de Teerã seja assegurado pelos outros cinco integrantes do acordo.

    Mais:

    Trunfo na manga: Que plano têm Irã e Iraque capaz de afastar EUA do mercado petroleiro europeu?
    Irã diz que 'ações agressivas' de Israel na região terão consequências
    Fortificação dos laços e da Rota da Seda? O que promete visita do chanceler do Irã à China
    Tags:
    tensão militar, tensão nuclear, tensão, drone, ataque, EUA, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar