19:09 15 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Míssil Ghadr-H frente ao retrato do supremo líder iraniano, Ali Khamenei, Teerã

    Guerra com Irã colocaria em perigo sobrevivência de Israel, afirma comandante iraniano

    © AP Photo / Vahid Salemi
    Oriente Médio e África
    URL curta
    15373
    Nos siga no

    A existência de Israel será ameaçada de "colapso irreversível" se os EUA e seus aliados regionais optarem por iniciar uma nova guerra com o Irã, alertou o comandante do Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica, major-general Hossein Salami.

    Falando em uma reunião militar na província de Kermanshah, no oeste do Irã, na quinta-feira (8), Salami indicou, citado pela agência IRNA e referindo-se a Israel, que "o inimigo sabe que qualquer nova guerra põe em perigo a sobrevivência do regime sionista, e será seguida pela sua queda irreversível".

    "Os sionistas e alguns de seus aliados não mostram hoje um desejo de guerra porque eles sabem que se isso acontecesse, ela se moveria para suas terras", acrescentou Salami.

    De acordo com o comandante, o "inimigo sabe" que uma força de resistência tem sido criada "na Síria, Líbano, Palestina e outros lugares", o que poderia ameaçá-los no caso de um conflito.

    'Coalizão de demônios'

    Esta semana, o ministro das Relações Exteriores israelense, Israel Katz, revelou que Tel Aviv estava prestando assistência à coligação naval liderada pelos EUA, que se está formando no Oriente Médio, prestando apoio com informações e em "outros campos não especificados".

    Referindo-se à coalizão dos EUA e Reino Unido, a "coalizão de segurança marítima" formada no Oriente Médio, como uma "coalizão de demônios", Salami sugeriu que o Irã já estava envolvido em uma guerra com as grandes potências do Ocidente, enfrentando "pressões políticas e econômicas máximas, operações psicológicas, ataques culturais, apreensões econômicas e até ameaças à segurança e intimidação militar".

    Na terça-feira (6), a mídia israelense informou que Tel Aviv tinha concordado em se juntar à coalizão liderada pelos EUA que se está formando no golfo Pérsico depois que o ministro israelense das Relações Exteriores, Israel Katz, se reuniu com uma "personalidade de alto nível" não nomeada dos Emirados Árabes Unidos para discutir a "ameaça iraniana".

    Mais:

    Irã acusa países vizinhos de esgotar possibilidade de diálogo
    Irã afirma que não precisa de 'permissão de nenhuma potência do mundo' para testar mísseis
    Irã afirma que só países da região podem garantir segurança do golfo Pérsico
    Tags:
    guerra, ameaça, Irã, Israel, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar