04:38 20 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Mahmoud Abbas, presidente palestino, é visto durante um discurso pronunciado no Centro de Conferências Al-Azhar, no Cairo, em 17 de janeiro de 2018

    Abbas elogia posição russa e chinesa sobre questão palestina

    © AP Photo / Amr Nabil
    Oriente Médio e África
    URL curta
    6101

    O líder palestino Mahmoud Abbas elogiou a posição de Moscou e de Pequim sobre o problema palestino, que se reflete em uma declaração conjunta do presidente russo, Vladimir Putin, e seu colega chinês, Xi Jinping, assinada após as recentes conversações bilaterais em Moscou, informou a mídia local.

    Abbas disse que tal posição impediria qualquer ataque ao estado de direito internacional e à Iniciativa de Paz Árabe, assim como contra os direitos históricos dos palestinos, de acordo com a agência de notícias WAFA.

    Putin e Xi mantiveram conversações no início desta semana em Moscou. Os líderes assinaram a declaração conjunta em que incluíam a retomada antecipada das negociações sobre a questão palestino-israelense e expressaram apoio ao estabelecimento de um Estado palestino independente e totalmente soberano dentro das fronteiras de 1967 com Jerusalém Oriental como sua capital.

    A Iniciativa de Paz Árabe foi proposta pela Arábia Saudita e endossada pela Liga Árabe em 2002 e re-endossada em 2007 e 2017.

    Em particular, a iniciativa pede a retirada total das forças israelenses dos territórios disputados e a restauração das fronteiras que existiam antes da Guerra dos Seis Dias de 1967, em troca da normalização das relações com os países árabes.

    De acordo com a iniciativa, Israel reconhece um estado palestino soberano com sua capital em Jerusalém Oriental e fornece uma solução para o problema dos refugiados palestinos.

    O governo israelense se recusa a reconhecer a Palestina como uma entidade política e diplomática independente e constrói assentamentos nas áreas ocupadas, apesar das objeções das Nações Unidas.

    Mais:

    Acordo do século para quem? Palestina rejeita paz sugerida pelos EUA, diz diplomata
    Hezbollah adverte para plano dos EUA que quer acabar com a causa palestina
    Brasil vota na OMS contra acesso à saúde por palestinos
    Tags:
    China, Rússia, ONU, Palestina, israel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar