22:06 21 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    As bandeiras nacionais dos EUA e do Irã

    Irã: EUA expõem 'pânico' ao aumentar pressão sobre Teerã

    © AP Photo / Carlos Barria
    Oriente Médio e África
    URL curta
    1142

    O ministro das Relações Exteriores do Irã, Mohammad Javad Zarif, declarou nesta terça-feira (23) que o "terrorismo econômico" dos EUA contra o Irã expôs o "pânico e desespero" das autoridades norte-americanas, após a decisão da Casa Branca de desfazer as isenções de sanções para as importações de petróleo iraniano.

    "A escalada do terrorismo econômico contra os iranianos expõe o pânico e o desespero do regime dos EUA, e os fracassos crônicos de seus conspiradores clientes. Os herdeiros da antiga civilização persa não baseiam estratégia em 'conselhos' de estrangeiros — muito menos americanos", disse Zarif em publicaão no Twitter.

    O comentário foi feito após o anúncio da Casa Branca na última segunda-feira, comunicando que os Estados Unidos terminariam com as dispensas de sanções para os importadores de petróleo iraniano a partir de 2 de maio.

    Anteriormente, Washington pediu repetidamente a todos os países que eventualmente cortassem suas importações de petróleo iraniano para zero, o que provavelmente teria um impacto significativo no país, onde as exportações de petróleo servem como uma das principais fontes de receita.

    Depois que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou a retirada de Washington do acordo nuclear do Irã em maio passado, ele concedeu em novembro isenções das sanções norte-americanas para um período de seis meses a oito países para países como China, Grécia, Índia, Itália, Japão, Coreia do Sul, Taiwan e Turquia.

    Mais:

    Parlamentar do Irã: bloquear estreito de Ormuz é uma das opções contra sanções dos EUA
    Trump: países da OPEP vão compensar fluxo de petróleo após sanções ao Irã
    Irã ameaça fechar estreito de Ormuz responsável pelo trânsito de 20% do petróleo mundial
    EUA revogam isenções sobre sanções ao petróleo do Irã
    Tags:
    petróleo, sanções, Mohammad Javad Zarif, Donald Trump, Irã, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar