09:38 19 Maio 2019
Ouvir Rádio
    Míssil balístico hipersônico Rampage sendo lançado de avião de combate F-16 (imagem de arquivo)

    Israel teria usado pela 1ª vez novo míssil que evita sistemas S-300 na Síria

    © Foto : Indústrias Aeroespaciais de Israel/ Indústrias Militares de Israel
    Oriente Médio e África
    URL curta
    0 2023

    Caças F-16 da Força Aérea israelense podem ter usado o mais novo míssil ar-terra Rampage, que evita a defesa antiaérea, durante o último ataque contra uma instalação militar no oeste da Síria, comunica o analista Babak Taghvaee.

    Para o especialista em defesa, os mísseis foram usados "devido ao perigo" representado pelos sistemas S-300PM-2, em posse da Força de Defesa Aérea da Síria e que foram entregues ao país árabe pela Rússia. O míssil Rampage pode ser utilizado a bordo dos F-15, F-16 e F-35 israelenses e percorrer mais de 140 km a velocidades supersônicas guiado por um sistema GPS.

    A Força Aérea de Israel usou com sucesso o Rampage pela primeira vez. Devido ao perigo dos S-300PM-2 da Força de Defesa Antiaérea da Síria, a Força Aérea de Israel teve que utilizar o foguete para atingir uma fábrica de foguetes/mísseis balísticos + armazéns de armas do Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica em Masyaf, Síria, em 13/04/2019

    Crucialmente, o míssil foi projetado para atingir alvos de alto valor em longas distâncias, o que significa que pode ser lançado por uma aeronave que pode então retornar a uma distância segura, antes que a defesa antiaérea inimiga tenha chance de responder.

    A empresa israelense de inteligência por satélite ImageSat International disse que os ataques tinham como objetivo uma fábrica de mísseis "iraniana" operando dentro da Síria, mas admitiu que suas imagens não podiam confirmar o "controle iraniano" sobre a instalação.

    No sábado (13), Israel teria alegadamente realizado ataques aéreos contra uma suposta "fábrica de mísseis" ligada ao Irã na província síria de Hama, destruindo edifícios e ferindo pelo menos três militares sírios. As tropas de defesa antiaérea sírias informaram que interceptaram vários mísseis, que foram lançados do espaço aéreo libanês para evitar uma defesa antiaérea eficaz.

    Israel realizou centenas de ataques aéreos por toda a Síria nos últimos anos, enquanto acusava Teerã de usar o país devastado pela guerra como base para um possível futuro ataque militar contra Tel Aviv.

    Os ataques israelitas contra a Síria diminuíram no final do ano passado, após a instalação no país de baterias de mísseis de defesa antiaérea S-300 de fabricação russa. A Rússia forneceu à Síria esses sistemas em outubro de 2018 após a derrubada acidental de um avião militar russo Il-20 durante um ataque aéreo israelense na Síria.

    Mais:

    Liga Árabe: EUA estão sozinhos no reconhecimento das Colinas de Golã como parte de Israel
    Ministros da Liga Árabe se reúnem para tratar da Palestina e avanços de Israel
    Israel estaria treinando soldados para melhorarem imagem do país no exterior
    Netanyahu sobre julgar Exército de Israel por crimes de guerra: 'É absurdo'
    Tags:
    F-16, S-300, Força Aérea Israelense, Síria, Israel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar