16:37 14 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Membros das Forças Especiais dos EUA realizando treinamento durante operações contra grupo Daesh no sul da Síria

    EUA se recusam a garantir segurança de comboios humanitários na Síria, acusa Rússia

    CC0 / Staff Sgt. Jacob Connor / 5th Special Forces Group (Airborne)
    Oriente Médio e África
    URL curta
    14012
    Nos siga no

    Washington se recusa a fornecer garantias de segurança considerando o movimento de comboios humanitários dentro da zona de 55 quilômetros ao redor da base militar dos EUA em At-Tanf, disse o chefe do Centro para a Reconciliação na Síria do Ministério da Defesa da Rússia, general Viktor Kupchishin.

    Kupchishin lembrou que na sexta-feira, a Rússia e a Síria haviam enviado comboios de ônibus humanitários para o campo de Rukban, localizado dentro do território controlado pelos EUA em At-Tanf. A ideia era evacuar os refugiados que vivem no local. Ele ressaltou que o governo sírio garantiu a segurança dos deslocados internos que vivem em Rukban.

    "O lado norte-americano se recusa a fornecer garantias de segurança para os comboios humanitários dentro da zona de 55 quilômetros ao redor da base dos EUA em At-Tanf", disse Kupchishin.

    No início do dia, o porta-voz da Coalizão liderada pelos Estados Unidos, coronel Sean Ryan, negou à Sputnik que tivessem impedido a saída dos refugiados do campo de Rukban.

    "A Coalizão nunca negou a ninguém qualquer coisa relacionada aos esforços humanitários ou ao retorno dos deslocados internos. A missão da Coalizão ainda é a duradoura derrota do EI [Daesh*]", disse Ryan.


    *Daesh, também conhecido como Estado Islâmico, grupo terrorista proibido na Rússia e em vários outros países

    Tags:
    Daesh, Ministério da Defesa da Rússia, Viktor Kupchishin, Sean Ryan, Síria, Rússia, Estados Unidos, At-Tanf
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar