01:15 21 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    223
    Nos siga no

    As tropas turcas, instaladas na província síria de Afrin, abriram fogo várias vezes contra as Unidades de Proteção Popular curdas (YPG) em resposta a fogo lançado da cidade de Tell Rifaat, norte de Aleppo, informou o Ministério da Defesa da Turquia.

    Membros das Forças Armadas da Turquia, instalados na zona de operação Escudo do Eufrates, lançaram obuses do distrito de Tell Rifaat ao sudeste de Afrin, informou o canal CNN Turk.

    Hoje mais cedo, a mídia local relatou uma explosão de carro-bomba na cidade síria de Afrin, entretanto o número de vítimas não foi revelado.

    As YPG, que, segundo Ancara, estão ligadas ao Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), considerado organização terrorista na Turquia, teriam organizado dois ataques no centro de Afrin em 20 de janeiro. Os ataques deixaram 10 civis mortos e mais 16 feridos.

    No início de dezembro, o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, anunciou que Ancara estava pronta para lançar uma operação militar contra as milícias curdas — que considera grupos terroristas — na margem oriental do Eufrates, bem como na cidade síria de Manbij, localizada perto da fronteira turca, se os Estados Unidos não facilitarem a retirada da milícia da região.

    Posteriormente, o presidente turco adiou a operação após conversa telefônica em 14 de dezembro com Trump, que mais tarde anunciou planos de retirar as tropas norte-americanas da Síria.

    Em 19 de dezembro, Trump anunciou oficialmente ter decidido retirar 2.000 soldados americanos da Síria, visto que o grupo terrorista do Daesh (proibido na Rússia) foi derrotado.

    Mais:

    11 mortos após ataque aéreo Turco a hospital em Afrin
    Turquia e Exército Livre da Síria teriam capturado cidade de Rajo, perto de Afrin
    Tags:
    ataque, Donald Trump, Recep Tayyip Erdogan, EUA, Turquia, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar