02:58 10 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Czech Republic's Prime Minister Andrej Babis gestures during a press conference in Prague, Czech Republic, Monday, March 26, 2018. Babis said that the country is expelling three staffers from the Russian embassy as part of a coordinated European effort to the poisoning of a former Russian double agent and his daughter in Britain. (AP Photo/Petr David Josek)

    Após recusar-se a recebê-los, premiê tcheco quer construir vila para órfãos na Síria

    © AP Photo / Petr David Josek
    Oriente Médio e África
    URL curta
    270

    O primeiro-ministro tcheco, Andrej Babis, disse nesta sexta-feira (16) que propôs construir uma vila para cerca de 150 crianças órfãs na Síria, em uma reunião com o chefe da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker.

    "Esses órfãos nasceram na Síria, eles sabem disso e querem ficar lá. Precisamos melhorar as condições de vida deles ao invés de movê-los para a Europa", disse ele durante uma aparição na TV.

    Em outubro, o primeiro-ministro foi criticado em outubro por se recusar a reinstalar 50 crianças sírias na República Tcheca depois que um membro tcheco do Parlamento Europeu teve a idéia.

    Babis defendeu sua decisão, citando possíveis dificuldades de integração e sugeriu que as autoridades tchecas ajudassem a criar crianças órfãs sírias através do investimento na infraestrutura local.

    Ele ainda afirmou que o governo sírio apoiou sua proposta e se ofereceu para escolher qualquer uma das escolas bombardeadas para esse fim. Nenhuma informação sobre possíveis custos do projeto foi divulgada.

    Mais:

    Europa deve abandonar 'fobia' contra a Síria para evitar nova onda migratória, diz Putin
    Síria: ao menos 17 civis morrem após ataque da coalizão liderada pelos EUA
    Empresa israelense afirma que S-300 na Síria 'ainda não estão operacionais' (FOTO)
    Coalizão liderada pelos EUA usou bombas de fragmentação em Deir ez-Zor, diz mídia síria
    Tags:
    Guerra da Síria, crianças orfãs, crianças, Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, Andrej Babis, República Tcheca, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik