16:57 14 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Habitantes de Damasco seguram retratos de Bashar Assad (foto de arquivo)

    Sírios libertados do Daesh homenageiam Assad e o levantam nos ombros (VÍDEO)

    © Sputnik / Valery Melnikov
    Oriente Médio e África
    URL curta
    8140

    Os residentes da província síria de As-Suwayda libertados pelas tropas governamentais do cativeiro do Daesh, organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países, expressaram sua gratidão ao presidente do país, Bashar Assad, durante uma audiência oficial.

    Assad se encontrou com os sírios libertados e suas famílias nesta terça-feira (13), após estes terem estado reféns dos terroristas do Daesh ao longo de mais de três meses.

    No vídeo publicado pelo jornal Al-Watan se pode ver como vários homens levantam Assad e um deles o coloca nos seus ombros, ao mesmo tempo que se ouvem gritos de aprovação das mulheres. Em seguida, os reunidos passam a entoar lemas de apoio à Síria e ao próprio Assad.

    Em outro vídeo, publicado pela assessoria de imprensa da Presidência da Síria, se pode ver como um representante da comunidade local oferece café a Assad e este, após o beber, quebra a xícara no chão, de acordo com a antiga tradição árabe.

    Em 8 de novembro, os militares sírios comandados por oficiais russos do Centro Russo de Reconciliação libertaram 19 reféns capturados pelos terroristas do Daesh em julho deste ano na província de As-Suwayda, na sequência de ataques de homens-bomba e morte de mais de 200 pessoas. Quinze crianças e quatro mulheres do povo druso estiveram em cativeiro perto de Palmira por mais de três meses.

    Mais:

    Ataques da coalizão dos EUA deixam mais de 60 vítimas na Síria
    Analista: mísseis S-300 estragam os planos dos EUA na Síria
    Exército: Síria tem direito de combater EUA no seu território de todos os modos possíveis
    Tags:
    libertação, Centro Russo de Reconciliação, Daesh, Bashar Assad, As-Suwayda, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik