09:37 19 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    View of Cairo, Egypt. (File)

    Declaração de Bolsonaro irrita o Cairo e visita de chanceler brasileiro é cancelada

    © Sputnik / Eduard Pesov
    Oriente Médio e África
    URL curta
    38347

    O Egito cancelou a visita oficial do ministro das Relações Exteriores do Brasil, Aloysio Nunes Ferreira, ao Cairo, após declaração do presidente eleito, Jair Bolsonaro, de que pretende transferir a embaixada brasileira em Israel para Jerusalém, informou a Veja.

    A decisão do Cairo, oficialmente, alegou problemas de agenda. No entanto, fontes no Itamaraty reconhecem que a medida foi uma resposta às recentes declarações do presidente eleito do Brasil, referentes à transferência da embaixada do Brasil para Jerusalém.

    A declaração de Bolsonaro repercutiu de forma extremamente negativa nos países árabes, que são um importante mercado para produtos brasileiros e também parceiros em diversas agendas multilaterais.

    Aloysio Nunes Ferreira está em Xangai, na China, onde participa da feira de comércio exterior China International Import Expo (CIIE). A viagem ao Egito estava programada para o dia 8 de novembro. Ele iria se reunir com o presidente do país, Abdel Fattah al-Sisi, e com o ministro das Relações Exteriores, Sameh Shoukry. 

    Segundo a revista, uma delegação de empresários brasileiros aguardava o ministro no Cairo, acompanhada por representantes do Ministério da Defesa e da Agência de Promoção de Exportações (Apex).

    O Egito é um dos principais parceiros comerciais do Brasil no Oriente Médio, com uma balança comercial de quase US$ 2 bilhões e um saldo comercial de US$ 1,33 bilhão.

    Mais:

    Oficial palestino: Brasil aderiu à 'aliança negativa' ao mudar embaixada para Jerusalém
    Austrália cogita mudança de embaixada para Jerusalém
    Paraguai retorna embaixada de Jerusalém para Tel Aviv, irrita Israel e agrada palestinos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik