08:25 22 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Sistema S-300 lança míssel

    Israel se assusta com chegada dos S-300 russos na Síria, relata mídia

    © Sputnik / Mihail Mokrushin
    Oriente Médio e África
    URL curta
    24725

    Após a derrubada acidental do avião Il-20 do Exército da Rússia pela defesa antiaérea síria no dia 17 de setembro, Israel não realizou mais nenhuma operação militar independente na Síria, relata a Contra Magazine.

    Mesmo com o surgimento dos sistemas de mísseis antiaéreos S-300 russos na região, Jerusalém havia declarado que não iria interromper as ações de bombardeio na Síria.

    Porém, desde a tragédia com a aeronave russa, a mídia israelense não voltou a mencionar quaisquer ações militares neste país.

    Está praticamente excluída a hipótese de os ataques continuarem, mas a questão está no fato da mídia ter deixado de escrever e fazer reportagens sobre as ofensivas, escreve a publicação. Aliás, os militares israelenses afirmavam que realizavam essas investidas somente depois de as coordenarem com a Rússia.

    A decisão de fornecer sistemas S-300 para a Síria foi tomada após a derrubada, causada de forma acidental pela defesa aérea síria durante um ataque de quatro F-16 israelenses contra instalações em Latakia, resultando na morte de 15 militares russos.

    De acordo com o Ministério da Defesa, Israel notificou o lado russo sobre o ataque aéreo apenas um minuto antes de seu início, informando mal sobre a localização de seus caças. Conforme declararam as autoridades russas, os pilotos israelenses usaram o avião militar russo como escudo, tornando-o alvo de ataque.

    Mais:

    Político israelense diz que incidente do Il-20 é 'teste à firmeza de relações' com Rússia
    Aeronaves Il-20 poderão passar por modificações avançadas após tragédia na Síria
    Ministério da Defesa russo: todos sabem que não existe nada melhor do que S-300 e S-400
    Como entrega dos S-300 russos à Síria altera balanço de forças no Oriente Médio?
    Tags:
    Il-20, S-300, sistemas de mísseis, medo, operação militar, cessar-fogo, bombardeio, Exército da Rússia, Síria, Israel, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik