09:21 19 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Riad, capital da Arábia Saudita

    Mídia turca revela como Oriente Médio estaria passando para influência russa

    CC BY-SA 4.0 / B.alotaby
    Oriente Médio e África
    URL curta
    11161

    Segundo um jornal turco, Washington está empurrando seu antigo aliado na região para a cooperação com a Rússia e a China.

    Depois do incidente com o assassinato do jornalista Jamal Khashoggi, a Rússia se encontra em uma posição favorável no Oriente Médio, escreve o jornal turco Sabah.

    Segundo a edição, Riad reagiu vigorosamente às ameaças do presidente dos EUA, Donald Trump, de punir a Arábia Saudita pelo assassinato de Khashoggi, o que fez o jogo da Rússia.

    Em particular, a Arábia Saudita pode vir a tomar medidas como o aumento do preço do petróleo até 200 dólares por barril, sua venda em yuanes em vez de dólares, aproximação com o Irã, autorização de construção de uma base militar russa no seu território, bloqueio da compra de armas estadunidenses e outras.

    De acordo com Burhanettin Duran, autor do artigo, o incidente com Khashoggi mostrou a fraqueza da união entre os EUA e a Arábia Saudita. A atmosfera de desconfiança está forçando Riad a procurar uma alternativa a essas relações. De fato, Trump está empurrando seu antigo aliado para a cooperação com a Rússia e a China.

    Neste contexto, segundo o analista, a Rússia deveria se aproveitar dos erros da administração de Trump para fortalecer suas posições no Oriente Médio.

    "Washington está gradualmente entregando suas zonas de influência à Rússia por um preço muito baixo", explicou Burhanettin.

    Khashoggi, colunista do jornal Washington Post, que vivia nos EUA desde 2017, foi dado como desaparecido em 2 de outubro.

    A entrada do jornalista no consulado saudita em Istambul foi gravada por câmeras.

    De acordo com a sua parceira, uma cidadã turca com quem ele iria se casar, Khashoggi foi convidado a ir ao consulado para obter os documentos necessários para seu casamento e ela ficou do lado de fora do prédio esperando-o.

    A Turquia expressou preocupações de que Khashoggi poderia ter sido assassinado dentro do prédio, enquanto o governo saudita negou envolvimento no caso, alegando que o jornalista desapareceu depois de ter deixado o consulado.

    Mais:

    Washington Post pede mais pressão sobre Arábia Saudita em caso de jornalista desaparecido
    Arábia Saudita se prepara para admitir a morte de Khashoggi, diz emissora de TV
    Trump promete 'punição severa' se Arábia Saudita estiver por trás da morte de jornalista
    Tags:
    jornalista, influência, Jamal Khashoggi, Oriente Médio, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik