07:49 17 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    MiG-21 da Força Aérea do Egito

    O dia em que a Força Aérea norte-coreana combateu EUA e Israel mesmo em desvantagem

    © Foto: Public Domain
    Oriente Médio e África
    URL curta
    10485

    A guerra de Outubro ocorreu entre Israel e os países árabes – Egito, Síria, Iraque e Argélia. Entretanto, a batalha ficou conhecida devido ao envolvimento da União Soviética e dos EUA.

    A Coreia do Norte fazia parte do grupo de aliados menos conhecidos, porém de participação considerável, segundo a revista Military Watch.

    Após combates "violentos" com os EUA, cerca de 20% ou 30% da população se tornaram vítima dos bombardeios americanos, então a Coreia do Norte resolveu reconstruir seus sistemas de defesa ar-ar com os sistemas mais avançados da União Soviética.

    Os pilotos coreanos não tinham a missão de apenas defender o espaço aéreo coreano, mas também apoiavam os aliados em seus respectivos combates. Segundo a mídia, a Força Aérea norte-coreana teve fundamental importância na guerra do Vietnã, onde os norte-coreanos abateram diversas aeronaves americanas.

    O próximo destino da Força Aérea norte-coreana foi o Egito, onde tinha a missão de ajudar na defesa aérea meses antes da guerra de Outubro, na ocasião, o apoio dos pilotos norte-coreanos teve importância crucial, visto que a Força Aérea do Egito possuía poucos pilotos de caça MiG treinados.

    Segundo o general do Exército egípcio na ocasião, a Coreia do Norte enviou 20 pilotos depois de receber o pedido do país árabe, os pilotos possuíam mais de 2.000 horas de voo, sendo de fundamental ajuda ao Egito. "Os coreanos provavelmente foram o reforço militar internacional com o menor número da história, porém sua eficiência foi desproporcional", enfatizou Shazly.

    No período que antecedeu a guerra, os pilotos norte-coreanos combateram os israelenses por duas ou três vezes, bem como durante a guerra.

    Mesmo após o Egito afirmar que os MiG-21 não estavam aptos para combater os F-4E israelenses, os pilotos vietnamitas e norte-coreanos, que combateram os EUA anteriormente, também combateram os israelenses, demonstrando que os MiG-21 tinham total condição de combater os inimigos. Já os israelenses, na época, afirmaram que os norte-coreanos eram quase intocáveis em combate e estavam muito bem treinados.

    Posteriormente, os norte-coreanos firmaram alguns acordos de cooperação com países árabes, contribuindo para o desenvolvimento de armamentos ou reabastecendo os depósitos de armas.

    Mais:

    Secretário de Estado dos EUA embarca rumo à Coreia do Norte
    Trump teria confundido vídeo antigo sobre Coreia do Norte com lançamento de míssil ao vivo
    Diplomatas de Rússia, China e Coreia do Norte se reúnem em Moscou na próxima semana
    Tags:
    Exército, bombardeios, avião de ataque, avião de assalto, pilotos, MiG-21, Israel, Coreia do Norte, Egito
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik