00:28 18 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Ministro das Relações Exteriores da Síria, Walid Muallem, na Assembleia Geral da ONU

    Chanceler da Síria acusa coalizão dos EUA de dar suporte militar a terroristas

    © AFP 2018 / Timothy A. Clary
    Oriente Médio e África
    URL curta
    12210

    O Ministro das Relações Exteriores da Síria, Walid Muallem, disse neste sábado (29) que a luta contra o terrorismo no país está quase terminada e acrescentou que a situação tornou-se mais segura.

    Adiante, o ministro ainda afirmou que a coalizão dos EUA deu suporte militar direto aos terroristas na Síria. Ao mesmo tempo, de acordo com Muallem, a mesma coalizão afirmou que armas químicas foram utilizadas para jusitificar os ataques contra a Síria.

    "A situação no solo tornou-se segura e estável, e a batalha contra o terrorismo está quase terminada. Nós estamos comprometidos a continuar a batalha sagrada até que limpemos completamente o território de grupos terroristas e da presença internacional ilegal", afirmou Muallem durante o debate anual do Assembleia Geral da ONU.

    Ele acrescenteou que um importante diplomata sírio afirmou que a coalização liderada pelos EUA na Síria deu suporte direto aos terroristas.

    "Governos [de alguns países] foramaram uma coalizão internacional e ilegal liderada pelos Estados Unidos sob o pretexto de lutar contra o terrorismo na Síria. Se tornou claro que os objetivos da coalizão coincidem totalmente com os objetivos de grupos terroristas que causam danos, morte e destruição por onde passam", afirmou o ministro sírio.

    "A coalizão destruiu completamente a cidade síria de Raqqa. Ela destruiu a infrastrutura e os serviços públicos nas áreas em que suas ações se deram. Ela cometeu assassinatos de civis, incluindo crianças e mulhres, o que são crimes de guerra segundo a lei internacional", enfatizou Muallem.

    Ao mesmo tempo, de acordo com Muallem, as reivindicações de que Damasco utilizou armas químicas foi utilizada para justificar a agressão contra a Síria.

    "As acusações do Ocidente dispõem de cenários e acusações preparadas para justificar uma agressão contra a Síria", Muallem afirmou.

    Na semana passada, um membro do parlamento sírio, Ahmad Kuzbari, disse à Sputnik que os Capacetes Brancos e militantes sírios em Idlib estariam planejando filmar um ataque químico falso de forma a acusar novamente o governo sírio.

    A declaração completa pode ser vista em inglês no vídeo abaixo a partir dos 36 minutos de vídeo.

    Tags:
    terrorismo, Guerra da Síria, ONU, Walid Muallem, EUA, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik