03:41 16 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, chega à reunião semanal de gabinete em seu escritório em Jerusalém (arquivo)

    Oposição em Israel prega 'cautela' para manter laços com a Rússia

    © REUTERS / Abir Sultan/Pool
    Oriente Médio e África
    URL curta
    Il-20 russo derrubado na Síria (38)
    14211

    A líder da oposição israelense, Tzipi Livni, afirmou neste domingo (23) que Israel deve agir de forma inteligente e responsável, diante do incidente no qual um avião militar russo Il-20 foi abatido na Síria, a fim de preservar as relações existentes com a Rússia.

    No início deste domingo, o Ministério da Defesa da Rússia reiterou, durante um comunicado sobre as circunstâncias do incidente, que a culpa pelo acidente com a aeronave russa era totalmente de Israel, o que colocou o Il-20 sob fogo da defesa aérea síria.

    "A Força Aérea Israelense realiza profissionalmente seu trabalho para impedir que o Irã melhore suas posições na Síria. Esse é um interesse comum de Israel e da Rússia. Nossos países conseguiram engajar-se em um diálogo baseado no respeito mútuo e coordenar ações, o que permitiu às Forças de Defesa de Israel atuarem na Síria garantindo os interesses de ambos os países […]. Agora é necessário agir com prudência e responsabilidade para preservar a relação existente e a coordenação das ações", disse Livni.

    O Il-20 da Rússia foi derrubado a 35 quilômetros da costa do Mediterrâneo quando retornava à base aérea de Hmeimim na noite da segunda-feira (17). O incidente ocorreu ao mesmo tempo que quatro jatos israelenses F-16 realizavam ataques contra alvos em Latakia, na Síria.

    De acordo com o Ministério da Defesa da Rússia, Israel alertou a Rússia sobre o ataque aéreo apenas um minuto antes de seu lançamento, enganando Moscou sobre o local exato de seus ataques e deixando de informar a localização exata dos caças F-16.

    Segundo os militares russos, os jatos israelenses usaram o avião russo como escudo contra a defesa aérea síria. Um total de 15 militares russos foram mortos como resultado do incidente.

    O Ministério da Defesa da Rússia declarou que a Força Aérea Israelense e os responsáveis pela operação dos caças israelenses têm responsabilidade total pelo acidente do jato militar russo. As autoridades israelenses e o comando militar do país não comentaram o novo relatório do Ministério da Defesa da Rússia até o momento.

    A delegação militar israelense, que visitou Moscou na quinta-feira (20) para realizar consultas sobre o incidente, insistiu que as unidades de defesa aérea síria agiram "indiscriminada e aleatoriamente" sem garantir que o jato russo não estivesse dentro do alcance dos mísseis. Os membros da delegação também afirmaram que os combatentes de Israel já retornaram ao espaço aéreo israelense logo após o Il-20 ser derrubado pela defesa aérea síria.

    Tema:
    Il-20 russo derrubado na Síria (38)

    Mais:

    'Acho que situação se normalizará', diz titular da Defesa de Israel sobre laços com Moscou
    Israel teme que Rússia 'corte suas asas na Síria' por incidente com Il-20
    Depois do abate do Il-20: Israel terá que provar que dá valor às vidas dos russos
    'Presença russa na Síria é um desafio', diz chefe da inteligência aérea de Israel
    Ataque terrorista no Irã tem ligação com EUA e Israel, diz porta-voz do Exército iraniano
    Tags:
    Guerra da Síria, F-16, Il-20, Forças de Defesa de Israel (FDI), Tzipi Livni, Hmeimim, Latakia, Moscou, Síria, Rússia, Israel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik