21:39 18 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Mulher zambiana caminhando ao longo de trilhos nos arredores de Lusaka, Zâmbia (foto de arquivo)

    China teria comprado um país na África?

    © AFP 2018 / Gianluigi Guercia
    Oriente Médio e África
    URL curta
    241718

    A Zâmbia corre o risco de perder sua soberania devido à sua enorme dívida externa à China, escreve o RT.

    Segundo a edição Africa Confidential, a atual crise no país africano se deve à dívida enorme perante empresas e fundos chineses que não é capaz de pagar. O país até poderá ser obrigado a entregar a Pequim a propriedade de suas infraestruturas de transporte e energia, assim como algumas indústrias extrativas promissoras, inclusive de diamantes.

    A rede estatal  de rádio e televisão ZNBC já pertence à China, enquanto a empresa de energia estatal ZESCO, que produz 80% da eletricidade na Zâmbia, está a caminho de se tornar propriedade de uma empresa chinesa, sublinha o RT.

    Muitas das dívidas têm a ver com projetos de construção ainda financiados pela China. O gigante asiático obriga a Zâmbia a participar com 15% em todos os projetos, aumentando a dívida na progressão geométrica, pois o país simplesmente não tem dinheiro. Assim, se as autoridades zambianas não pagarem os empréstimos, Pequim poderá confiscar os ativos.

    A situação fez com que o Reino Unido, Finlândia, Irlanda e Suécia tenham retido 34 milhões de dólares destinados a apoiar iniciativas da Zâmbia em educação e assistência social, pois temem que este dinheiro seja utilizado inapropriadamente, segundo informou a ministra das Finanças do país, Margaret Mwanakatwe.

    A dívida externa da Zâmbia aumentou de 8,70 bilhões de dólares no fim de 2017 para 9,37 bilhões em junho deste ano, segundo a Reuters. Além disso, o seu Ministério das Finanças anunciou no fim de agosto que a dívida pública do país atingiu 14,6 bilhões de dólares, ou seja, 53% de seu PIB.

    Segundo opina um analista do jornal russo Vzglyad, "na prática os chineses compraram todo o país […], impondo a este dívidas insuportáveis e agora estão prontos a 'receber o lucro'".

    Mais:

    China e Vaticano alcançam acordo histórico para nomeação de bispos
    China cancela visita do chefe da Marinha aos EUA após sanções de Washington
    Tags:
    empréstimos, dívida pública, dívida externa, soberania, Zâmbia, Finlândia, África, Reino Unido, Suécia, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik