05:27 13 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Ataque aéreo da coalizão internacional na Síria (foto de arquivo)

    'Não nos ponham à prova': EUA ameaçam responder a 'qualquer ofensiva' em Idlib

    © AP Photo / Bram Janssen
    Oriente Médio e África
    URL curta
    51766

    Nenhum ataque contra o último bastião de terroristas na Síria será ignorado pelos EUA e seus aliados, afirmou a embaixadora dos EUA na ONU, Nikki Haley, alertando contra qualquer tipo de ofensiva que pretenda retomar o controle da província de Idlib.

    "Não apenas consideraremos, os EUA e nossos aliados, todos os ataques com armas químicas, mas também qualquer ofensiva contra a população civil de Idlib", disse Haley em entrevista à Fox News.

    Haley sublinhou que Washington já atacou as posições de Damasco duas vezes  e deixou claro que os EUA estão dispostos a fazê-lo de novo. "Não nos ponham à prova de novo", disse a diplomata em advertência à Síria e seus aliados, a Rússia e o Irã.

    Os EUA e sua aliança lançaram dezenas de mísseis de cruzeiro contra o território sírio em abril, se baseando em relatos não confirmados sobre um alegado ataque químico em Duma, uma zona posteriormente examinada pela Organização para a Proibição de Armas Químicas e onde não foi detectado nenhum agente nervoso.

    A mídia russa declarou que o alegado ataque químico foi um pretexto e uma "encenação" dos Capacetes Brancos. Agora, o Centro Russo para a Reconciliação na Síria afirma que está sendo preparado um novo vídeo com crianças sequestradas para encenar um suposto uso de armas químicas em Idlib. 

    Mais:

    Força Aérea russa pode apoiar tropas sírias, caso coalizão ocidental ataque o país
    Consultoria internacional Eurasia crava: Chances de Bolsonaro subiram após ataque
    Tags:
    ataque químico, Centro para a Reconciliação na Síria russo, Capacetes Brancos, Síria, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik