09:48 17 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Obras da construção do estádio Al-Wakra, no Qatar, para a Copa do Mundo.

    Trabalhador morre nas obras da Copa no Qatar

    © AP Photo / Maya Alleruzzo
    Oriente Médio e África
    URL curta
    0 0 0

    Um trabalhador nepalês morreu trabalhando em um estádio da Copa do Mundo no Qatar, afirmou uma dos principais empreiteiras das obras nesta quarta-feira (29).

    O homem de 23 anos morreu no dia 14 de agosto no estádio Al Wakrah, de US$ 680 milhões, um dos locais propostos para o controverso torneio de 2022.

    "Podemos confirmar que este trabalhador perdeu a vida. Ele estava realizando trabalhos relacionados à plataforma de acesso para um dos subcontratados no local", disse uma porta-voz da gigante de construção belga Besix, uma das principais empreiteiras de Al Wakrah.

    Perguntada se isso significava que ele havia morrido por conta de uma queda, a porta-voz respondeu que sim.

    Isto foi confirmado de forma independente por outras três fontes.

    A Besix, que opera no Golfo através de sua subsidiária, Six Construct, trabalha como parte de uma joint-venture em Al Wakrah com a empresa local Midmac e a empresa austríaca Porr.

    O organismo organizador da Copa do Mundo do Qatar, o Supremo Comitê de Entrega e Legado, está realizando uma investigação sobre a morte. 

    Um porta-voz do comitê disse à AFP que o corpo do trabalhador havia sido repatriado e que um "pagamento de fim de serviço havia sido feito de maneira oportuna e respeitosa" para a família do trabalhador.

    Acredita-se que o trabalhador que morreu enviava dinheiro para sua esposa e uma criança de quatro anos de idade no Nepal.

    Seu cunhado também trabalha no Catar.

    A equipe de investigação que examina as circunstâncias em torno da tragédia também inclui — pela primeira vez — um membro do sindicato internacional, o Building and Wood Workers' International (BWI).

    A Copa do Mundo do Qatar é alvo de denúncias de maus tratos aos trabalhadores. Um sindicato afirma que 1.200 pessoas foram mortas trabalhando em projetos para o torneio de 2022, uma reivindicação veemente negada pelas autoridades em Doha.

    Mais:

    Qatar anuncia investimento de US$ 15 bilhões na economia turca
    EUA impediram invasão da Arábia Saudita no Qatar, diz site
    Qatar contratou ex-agentes da CIA para garantir Copa de 2022
    Qatar anuncia expansão da maior base aérea americana no golfo Pérsico
    Tags:
    Qatar
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik