20:33 19 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Agentes do Corpo de Guardiões da Revoluçao Islâmica durante a parada militar anual que marca aniversário do início de guerr com o Iraque de 1980-1988, Teerã, Irã, 2015

    Exército iraniano descarta possibilidade de cúpula com EUA: 'Irã não é Coreia do Norte'

    © AFP 2018 / ATTA KENARE
    Oriente Médio e África
    URL curta
    12221

    Tais palavras foram ditas pelo comandante da Guarda Revolucionária Islâmica, que rejeitou a declaração do presidente dos EUA, Donald Trump, de que está disposto a se reunir com os líderes do Irã.

    O comandante do Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica, Mohammad Ali Jafari, afirmou que as autoridades iranianas nunca se encontrarão com o presidente norte-americano, ou quem quer que seja seu sucessor.

    "Senhor Trump, o Irã não é a Coreia do Norte e não responderá a seu pedido [de realizar uma reunião]", disse Jafari em uma carta endereçada ao presidente dos Estados Unidos, citada pela agência Fars. Sempre em referência à possibilidade de um encontro entre as autoridades dos EUA e do Irã, também sublinhou que "esse sonho não será realizado até o fim de sua presidência [de Donald Trump], e até mesmo o próximo presidente norte-americano não vai vê-lo".

    As palavras de Jafari respondem à afirmação feita na segunda-feira (30) por Trump, quando disse estar disposto a se reunir com os líderes do Irã "quando eles quiserem" e "sem nenhuma condição prévia".

    No início de maio, o presidente americano anunciou a saída dos Estados Unidos do acordo nuclear iraniano, assinado em 2015. Ao deixar o Plano de Ação Conjunto Global (JCPOA), Washington adotou novamente uma série de sanções contra o país iraniano, que haviam sido retiradas diante da promessa de Teerã de manter a natureza pacífica de seu programa nuclear.

    Para enfatizar ainda mais sua posição política, os EUA se empenham em sufocar economicamente o Irã através de sanções e pressionam seus aliados a não comprar petróleo iraniano, a fonte de renda mais importante do país.

    Mais:

    Rouhani: Irã não deseja escalar tensões no Oriente Médio
    Irã fará com que EUA larguem sua 'dependência' perniciosa de sanções
    Irã usará criptomoedas para exportar petróleo sem recorrer ao dólar
    'Baluarte contra Irã': Trump planeja reanimar 'OTAN árabe' para confrontar Teerã
    Repetição de cenário com Coreia do Norte? Analista avalia as chances de EUA atacarem Irã
    Tags:
    JCPOA, acordo nuclear, sanções, cúpula, iranianos, Exército, Mohammad Ali Jafari, Donald Trump, EUA, Teerã, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik