23:30 22 Julho 2018
Ouvir Rádio
    Presidente sírio Bashar Assad fala ao grupo de correspondentes belgas (foto de arquivo)

    Assad diz que travar agora um diálogo com EUA seria 'perda de tempo'

    © REUTERS / SANA/Handout
    Oriente Médio e África
    URL curta
    8131

    Hoje (22), o presidente sírio Bashar Assad declarou que não espera mudanças na política exterior estadunidense em um futuro breve.

    "Não acreditamos que a política dos EUA mude em um futuro breve. Isso [as negociações com Washington] é uma perda de tempo", disse o líder do país árabe em uma entrevista ao canal de TV russo NTV.

    Além disso, Assad assegurou que por enquanto um seu encontro com o presidente dos EUA, Donald Trump, seria uma simples perda de tempo.

    "O problema com os presidentes norte-americanos consiste em que eles são reféns de lobistas", disse ele respondendo à pergunta sobre a viabilidade de tal reunião e se ele estaria disposto a realizá-la.

    "Eles [líderes norte-americanos] podem te dizer aquilo que você quer ouvir, mas fazem o contrário. Este é o problema. E aí vai piorando cada vez mais. Trump é um exemplo gritante disso. Por isso, falar com os norte-americanos agora, discutir algo com eles — não seve para nada, não haverá quaisquer resultados — é uma simples perda de tempo", destacou.

    Ele adiantou, além disso, que não vê necessidade em negociar com os EUA apenas por eles serem um grande ator no palco internacional.

    "Não planejamos falar com os norte-americanos simplesmente por eles serem os norte-americanos. Estamos dispostos a falar com quem quer que seja, com quem possamos alcançar um resultado", explicou.

    Comunica-se que o fragmento da entrevista, que ainda não saiu no ar, foi divulgado nesta sexta-feira (22) pela assessoria de imprensa do presidente no seu canal oficial do Telegram.

    Mais:

    Cenário para libertação do sul da Síria ainda é incerto, afirma Assad
    EUA estão em alerta por possível encontro de Bashar Assad e Kim Jong-un
    Pentágono adverte Assad para não atacar forças americanas na Síria
    Tags:
    negociações, Donald Trump, Bashar Assad, EUA, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik