08:14 20 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Os sistemas S-400

    Erdogan: Turquia usará sistemas de defesa aérea S-400 russos se for necessário

    © Sputnik / Alexander Vilf
    Oriente Médio e África
    URL curta
    3141

    O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, disse que Ancara usará os sistemas de defesa aérea S-400 comprados da Rússia, se assim for necessário.

    "Nós os compramos [sistemas S-400] e não foi para armazená-los em depósitos. Serão usados apropriadamente se assim for necessário. E o que devemos fazer com esses sistemas defensivos se não usá-los? Para confiar novamente na misericórdia dos Estados Unidos?", disse Erdogan para a emissora TGRT.

    Em dezembro de 2017, a Rússia e a Turquia assinaram um contrato para fornecimento de sistemas de defesa aérea S-400 para Ancara. Duas baterias S-400 serão operadas e mantidas pelos militares turcos, de acordo com a secretaria turca da indústria de defesa. Em abril, o diretor-geral da Estatal russa de exportação de armas, Rosoboronexport, disse que a Rússia começou a fabricar sistemas S-400 para a Turquia.

    O acordo provocou desentendimentos entre Ancara e Washington. EUA ameaçaram impor sanções contra a Turquia, pois acreditam que a arma é incompatível com as defesas da OTAN.

    Em meados de abril, o subsecretário de Estado para Assuntos Europeus e da Eurásia, Wess Mitchell, disse que a aquisição dos sistemas de de defesa aérea S-400 da Rússia por Ancara poderia afetar negativamente a entrega de caças F-35 de quinta geração para a Turquia. O ministro das Relações Exteriores turco, Mevlut Cavusoglu, respondeu dizendo que Ancara tomaria medidas de retaliação contra Washington se bloqueasse a entrega das aeronaves.

    Mais:

    Turquia: aquisição dos sistemas russos S-400 não ameaça OTAN
    Turquia rejeita exigência dos EUA de não comprar sistemas de defesa antiaérea S-400 russos
    Inimigo, tenha cuidado! Sistemas S-400 Triumph e Pantsir demonstram força na Crimeia
    'É uma decisão soberana': Qatar responde à suposta ameaça de Riad pela compra dos S-400
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik