09:21 26 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Os sistemas de mísseis S-400

    Embaixador saudita destaca progresso nas negociações sobre compra de S-400 russos

    © Sputnik / Anton Denisov
    Oriente Médio e África
    URL curta
    5213

    O embaixador da Arábia Saudita em Moscou, Rayed Krimly, informou que as negociações com a Rússia sobre o fornecimento de sistemas de mísseis S-400 estão indo bem, mas o prazo final ainda não está definido.

    "Esperamos progredir neste acordo. Os especialistas precisam concluir suas discussões, não podemos pôr uma data para o fim das negociações, mas isso está progredindo de maneira muito positiva", disse Krimly à agência de notícias Sputnik.

    No que diz respeito à compra de sistemas de mísseis russos pela Arábia Saudita, o embaixador destacou que reuniões são realizadas continuamente para finalização dos detalhes.

    "Falando francamente, temos tantas delegações se reunindo para resolver esta questão. As reuniões, às vezes, acontecem na Arábia Saudita e de vez em quando são realizadas na Rússia — isso acontece de forma contínua", destacou o embaixador.

    "Não é segredo que a Rostec [corporação estatal russa], já abriu um escritório na Arábia Saudita. Temos avançado em três outros acordos, porque eles tinham um caráter mais simples."

    Segundo Krimly, para a realização do acordo é necessário discutir "detalhes técnicos".

    O acordo sobre o fornecimento de complexos S-400 para a Arábia Saudita foi alcançado em 2017.

    Mais:

    Como Turquia responderá a prováveis sanções dos EUA devido à compra dos S-400 russos?
    4 razões por que Washington é contra compra dos S-400 russos pela Turquia
    Rússia inicia produção dos sistemas S-400 para Turquia
    Analista sobre afirmações do Pentágono quanto ao sistema S-400: 'são mera fantasia'
    Tags:
    complexo, detalhes, acordo, fornecimento, prazo, entregas, negociações, sauditas, embaixador, mísseis antiaéreos, sistemas de mísseis, s-400, Moscou, Riad, Arábia Saudita
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik