04:20 10 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África

    Embaixada dos EUA em Jerusalém abrirá nesta segunda-feira (14)

    Oriente Médio e África
    URL curta
    315

    A embaixada dos Estados Unidos em Israel abrirá oficialmente em Jerusalém nesta segunda-feira (14) após a polêmica e críticas devido a saída de Tel-Aviv. A cidade de Jerusalém é disputada como capital tanto por Israel como pela Palestina.

    A polêmica tomou espaço em dezembro de 2017, após o presidente dos EUA, Donald Trump, anunciar uma decisão de transferir a embaixada de seu país para Jerusalém e, assim, reconhecê-la como a capital israelense. 

    A Palestina se posicionou contra a medida imediatamente, afirmando que a decisão colocaria em risco o futuro das negociações de paz com Israel

    A Organização das Nações Unidas também criticou a medida, embora o Conselho de Segurança da ONU não tenha emitido uma declaração condenatória, já que os Estados Unidos têm direito de veto.

    Outros países anunciaram a mudança de suas embaixadas, seguindo o movimento estadunidense, como Guatemala e Paraguai enquanto a maioria dos Estados mantém sua diplomacia alocada em Tel-Aviv.

    A abertura da embaixada contará com a presença do secretário do Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin, da filha de Trump, Ivanka, do assessor presidencial e do marido de Ivanka, Jared Kushner.

    Ivanka Trump afirmou no sábado (13), através de seu perfil no Twitter que estava honrada em se juntar à delegação que representa o presidente dos Estados Unidos no que chamou de "importante cerimônia". As delegações dos EUA incluirão ainda outras centenas de pessoas, incluindo congressistas, líderes religiosos e autoridades. A Embaixada de Israel em Washington realizará um evento semelhante para marcar o evento.

    Embaixada ainda será construída

    Os Estados Unidos planejam instalar a embaixada em um novo prédio. Por enquanto, sua equipe se mudará para uma instalação já existente, que também pertence aos EUA, e que já realizou serviços consulares em Jerusalém.

    Até agora, o edifício não sofreu mudanças visíveis. No dia da abertura, um novo símbolo oficial será revelado no local.

    A embaixada dos EUA abrirá em no dia em que o Estado de Israel comemora sua fundação, datada de 1948.

    Mais:

    Trump diz a Macron que quer acordo 'amplo' sobre o Irã
    Ivanka Trump: 'Volto a Jerusalém com grande alegria'
    'Presente' de Trump: por que conflito em torno do Irã é vantajoso para Rússia
    Trump agradece à Coreia do Norte por promessa de destruir instalação nuclear
    Dedo de Trump? Chefe da AIEA anuncia saída após EUA romperem acordo com o Irã
    Tags:
    diplomacia, Conselho de Segurança da ONU, ONU, Donald Trump, Benjamin Netanyahu, Tel-Aviv, Estados Unidos, Jerusalém, Israel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik