04:23 23 Maio 2018
Ouvir Rádio
    O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, durante uma coletiva de imprensa no Ministério da Defesa em 30 de abril de 2018

    Oposição israelense adverte Netanyahu contra alegações 'vazias' sobre Irã

    © REUTERS / Amir Cohen
    Oriente Médio e África
    URL curta
    5171

    A oposição de Israel acha que o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu deveria parar de divulgar acusações "vazias" contra o Irã e seu programa nuclear e, em vez disso, pede mais negociações sobre o destino do acordo nuclear iraniano, disse a parlamentar israelense Ksenia Svetlova à Sputnik na segunda-feira.

    "Acreditamos que não há alternativa ao acordo nuclear com o Irã, no entanto, vemos a necessidade de renegociar alguns dos seus termos. Se alguns pontos fracos podem ser resolvidos através de um diálogo com o Irã, devemos nos concentrar nisso. Israel não é parte deste acordo, mas se pudermos fornecer aos nossos amigos, tanto na Europa quanto na Rússia, informações objetivas, então devemos nos concentrar nisso, em vez de divulgar declarações vazias de que o Irã está fabricando uma bomba nuclear", disse Svetlova.

    Ela sublinhou que a situação na região está tensa em função das tentativas do Irã de estabelecer posições na Síria, nas proximidades da fronteira com Israel.

    A parlamentar também ressaltou que a oposição israelense e alguns integrantes da inteligência militar do país temem que os Estados Unidos se retirem do acordo e o espectro de conflitos armados na região aumente.

    "Netanyahu está determinado a convencer Trump a desistir do acordo. Profissionais em Israel, que estão familiarizados com essa questão, inclusive na oposição e na inteligência militar, levantam preocupações diariamente sobre uma possível retirada dos EUA [do acordo nuclear com o Irã], ressaltando que isso pode provocar um aumento da tensão militar e a probabilidade de confrontos militares na região", disse a oposicionista.

    Ela se referiu ao anúncio feito por Netanyahu na quinta-feira passada. O premiê alegou que Israel obteve 100 mil documentos que, segundo ele, provam de forma irrefutável que o programa nuclear do Irã possui um componente militar secreto, sob codinome "Project Amad".

    Mais:

    Israel é 'incapaz' de eliminar Assad, afirma político iraniano
    Hamas quer negociar trégua duradoura com Israel
    Israel promete 'eliminar' Assad se ele continuar permitindo que Irã opere da Síria
    Israel mata 3 palestinos desarmados
    Liga Árabe alega ter frustrado indicação de Israel ao Conselho de Segurança da ONU
    Israel desvenda como evitou incidente trágico com avião militar russo na Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik