09:12 22 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Chanceler alemã, Angela Merkel, e presidente dos EUA, Donald Trump

    Merkel é contra rompimento do acordo nuclear com Irã, apesar das críticas

    © AFP 2018 / Joshua Lott, Odd Anderse
    Oriente Médio e África
    URL curta
    120

    De acordo com a premiê alemã, o tratado atual é apenas o primeiro passo para frear as ambições nucleares de Teerã.

    Alemanha acredita que o atual acordo nuclear com o Irã não é suficiente para conter as supostas ambições de Teerã de expandir sua influência na região, anunciou nesta sexta-feira a chanceler alemã, Angela Merkel, em Washington, durante coletiva de imprensa conjunta com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

    "Acreditamos que o Plano de Ação Conjunta Integral [JCPOA, sigla em Inglês] foi o primeiro passo que tem contribuído para conter suas atividades [o programa nuclear], e que também estabeleceu um melhor acompanhamento e verificação do processo. Mas acreditamos que, do ponto de vista alemão, isso não é suficiente para conter e frear as ambições iranianas", disse Merkel, acrescentando que o Ocidente está preocupado com o programa de mísseis balísticos do Irã, bem como com a sua "influência geopolítica na Síria, Líbano e Iraque".

    "Eu acho que, obviamente, esse acordo é tudo menos perfeito. Não vai resolver os problemas com o Irã. É apenas um pedaço do mosaico, um bloco sobre o qual podemos construir a estrutura", disse Merkel.

    Segundo ela, o problema iraniano é muito mais importante para a Alemanha do que para os EUA, já que a República Islâmica está muito mais próxima da Europa.

    No entanto, Merkel foi contra o cancelamento do acordo existente. "Vamos observar as decisões que os EUA tomarão. Continuaremos a conversar de forma muito intensa sobre isso", disse a política.

    Na terça-feira, o presidente do Irã, Hassan Rouhani, exigiu que Trump cumprisse suas obrigações no âmbito do Plano de Ação Integral Conjunto. "Se alguém trai o acordo, deve saber que enfrentará sérias consequências", disse Rouhani.

    O Ministério das Relações Exteriores da Rússia também alertou das "sérias conseqüências" para a segurança mundial no caso do rompimento do acordo nuclear com o Irã.

    Mais:

    Merkel: acordo com Irã não é suficiente para conter programa nuclear
    Irã promete sair do acordo nuclear se EUA se retirarem
    Ministro do Exterior do Japão quer manter acordo nuclear com o Irã
    Irã questiona qualificações do 'empreiteiro' Trump para discutir acordo nuclear
    Tags:
    acordo nuclear, Donald Trump, Angela Merkel, Irã, Alemanha, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik