23:49 15 Julho 2018
Ouvir Rádio
    Presidente sírio Bashar Assad (arquivo)

    Assad: Ocidente usa alegações sobre armas químicas como pretexto para atacar forças sírias

    © AP Photo / Vahid Salemi
    Oriente Médio e África
    URL curta
    7201

    O presidente sírio, Bashar Assad, acusou os países ocidentais de usarem o tema das armas químicas supostamente utilizadas pelas forças governamentais da Síria como uma desculpa para realizar ataques contra as tropas de Damasco.

    "A questão das armas químicas se tornou uma das entradas no dicionário ocidental de mentiras. Isso é pura chantagem, usada como pretexto para ataques aéreos contra as Forças Armadas sírias", disse ele neste domingo, citado pela imprensa oficial, acusando a coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos de ajudar diversos grupos terroristas na Síria, incluindo o Daesh e a Frente al-Nusra.

    De acordo com o chefe de Estado, a presença de milícias sírias na região de Afrin, onde a Turquia realiza uma operação militar contra forças curdas locais, é muito natural, uma vez que o Exército Sírio está envolvido em outras operações. 

    Em Ghouta Oriental, a ordem de Assad, segundo a agência SANA, é para que as tropas do governo mantenham a ofensiva contra os militantes, mas junto com medidas para permitir a saída dos civis da região. 

    Mais:

    Cientistas finalmente descobrem natureza da 'doença jihadista' que afeta Síria e Iraque
    Turquia e Exército Livre da Síria teriam capturado cidade de Rajo, perto de Afrin
    Moscou: acusações dos EUA sobre violação do cessar-fogo na Síria são guerra informacional
    Mídia: EUA e Reino Unido treinaram terroristas para encenar ataque químico na Síria
    Tags:
    Frente al-Nusra, Daesh, SANA, EUA, Afrin, Turquia, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik