11:21 13 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Combatentes pró-Turquia e tropas turcas na colina que separa Afrin da cidade turca de Azaz

    Turquia: Resolução do Conselho de Segurança sobre Síria não se aplica à operação em Afrin

    © AP Photo/ STR
    Oriente Médio e África
    URL curta
    157

    O Conselho de Segurança da ONU adotou resolução que prevê cessar-fogo de 30 dias na Síria, em meio à operação militar turca Ramo de Oliveira que está em curso na região síria de Afrin desde 20 de janeiro.

    "Está fora de questão que a decisão do Conselho de Segurança da ONU afete a operação Ramo de Oliveira, já que está sendo conduzida contra terroristas", disse o vice-primeiro ministro turco, Bekir Bozdag, a repórteres.

    A resolução 2401, aprovada por unanimidade na reunião do Conselho de Segurança da ONU, estabelece que as partes no conflito armado sírio devem parar de lutar e aderir a uma pausa de longo prazo na Síria para garantir que as entregas de ajuda humanitária à área sejam seguras e que os civis feridos podem ser evacuados com segurança.

    Ao mesmo tempo, o regime de cessar-fogo não cobre os esforços militares contra grupos terroristas como o Daesh, a Al-Qaeda e a Frente al-Nusra.

    A determinação acontece em meio à operação turca contra facções curdas em Afrin. As milícias das Unidades de Proteção do Povo Curdo (YPG) que operam em Afrin são consideradas por Ancara como associadas do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), uma organização classificada como um grupo terrorista na Turquia.

    Tags:
    combatentes curdos, curdos, Operação Ramo de Oliveira, Frente al-Nusra, Al-Qaeda, Daesh, Unidades de Proteção do Povo Curdo, Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), Conselho de Segurança da ONU, Bekir Bozdag, Ancara, Afrin, Turquia, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik