10:16 08 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Forças turcas perto de Afrin, Síria, 22 de janeiro de 2018

    3 militares turcos são mortos em operação Ramo de Oliveira em Afrin

    © REUTERS / Khalil Ashawi
    Oriente Médio e África
    URL curta
    Turquia lança ofensiva contra Afrin (65)
    402
    Nos siga no

    Três militares turcos morreram, enquanto 16 ficaram feridos durante a operação militar Ramo de Oliveira iniciada pela Turquia na região síria de Afrin.

    Na sexta-feira (26), segundo informou à Sputnik o porta-voz do Ministério da Saúde da Turquia, 16 militares feridos durante a operação foram transferidos para o hospital.

    "Até o momento, três militares turcos morreram durante a operação em Afrin… Dezenas estão feridos, e a maioria deles recebeu ajuda médica no local. No hospital estão 16 militares com o estado de saúde fora de perigo", comunicou.

    De acordo com os dados recentemente divulgados pelas Forças Armadas da Turquia, no total 343 "terroristas" foram eliminados desde o início da operação turca Ramo de Oliveira, lançada em 20 de janeiro.

    Em 20 de janeiro, o Estado-Maior turco anunciou o início da operação Ramo de Oliveira contra os grupos curdos na cidade síria de Afrin. No domingo (21), o primeiro-ministro turco, Binali Yildirim, declarou que a operação terrestre em Afrin havia começado. Além da Turquia, das ações militantes participam combatentes do Exército Livre da Síria.

    Damasco condenou fortemente as ações da Turquia, frisando que Afrin é parte integrante da Síria. Moscou apelou a que todos os lados mostrem contenção e respeitem a integridade territorial síria.

    Tema:
    Turquia lança ofensiva contra Afrin (65)

    Mais:

    EUA: não fornecemos armas nem treinamento aos curdos em Afrin
    Funcionário sírio: operação em Afrin lança nova fase da guerra
    Forças turcas teriam eliminado mais de 300 curdos em Afrin, Síria
    Turquia alega ter eliminado 260 combatentes curdos em Afrin
    Tags:
    mortos, feridos, médicos, hospital, Operação Ramo de Oliveira, Ministério da Saúde, Afrin, Turquia, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar