04:08 21 Julho 2019
Ouvir Rádio
    Secretário-geral da Liga Árabe, Nabil al-Arabi

    Liga Árabe prepara ofensiva diplomática em defesa da Palestina

    © REUTERS / Mohamed El-Shahed/Pool
    Oriente Médio e África
    URL curta
    A aventura da capital de Israel (89)
    8204

    Os Estados árabes preparam uma ofensiva diplomática para que a Organização das Nações Unidas (ONU) reconheça Jerusalém Oriental como capital da Palestina e as fronteiras de 1967, afirmou o ministro das Relações Exteriores da Jordânia, Ayman Safadi.

    Os chanceleres de Egito, Marrocos, Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Palestina e Jordânia reuniram-se em Omã para discutir a questão e lideram a resistência da Liga Árabe à decisão do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de reconhecer Jerusalém como capital de Israel.

    Para a Liga Árabe, a medida de Trump é uma "perigosa violação do direito internacional". Safadi afirmou que o grupo discutiu a realização de uma reunião ministerial completa da Liga Árabe ainda neste mês.

    "Vamos confrontar a decisão procurando uma resolução [da ONU], uma internacional, para reconhecer o Estado palestino com as fronteiras de 1967 e com Jerusalém como sua capital", disse Safadi.

    O chanceler da Jordânia não forneceu mais detalhes sobre os planos.

    O secretário-geral da Liga Árabe, Ahmed Aboul Gheit, disse que a reunião ministerial também discutirá o papel de Washington no futuro acordo de paz com Israel. Para ele, uma possível mediação está ameaçada pelo viés israelense demonstrado pelos Estados Unidos.

    A comunidade internacional considera que o status de Jerusalém Oriental, que foi tomada da Jordânia na Guerra de Seis Dias em 1967, deve ser resolvido por meio de negociação entre Israel e Palestina.

    Uma resolução condenando o reconhecimento dos EUA de Jerusalém como capital de Israel foi barrada por Washington no Conselho de Segurança da ONU em 18 de dezembro. A questão foi, então, levada para a Assembleia Geral da ONU — onde 120 países rejeitaram a decisão de Trump.

    Tema:
    A aventura da capital de Israel (89)

    Mais:

    Escavações em Israel provocam discussões bíblicas sobre 'governador' de Jerusalém
    Panamá nega planos para mover a embaixada de Israel para Jerusalém
    Irã vota a favor de declarar Jerusalém como 'capital eterna da Palestina'
    Situação no Oriente Médio pode se desestabilizar devido à decisão dos EUA sobre Jerusalém
    Retaliação: EUA cortam US$ 285 milhões em repasses à ONU após polêmica sobre Jerusalém
    Após EUA e Guatemala, Israel diz que 10 países podem levar embaixadas para Jerusalém
    Morre palestino baleado durante protestos contra decisão de Trump sobre Jerusalém
    Tags:
    Conselho de Segurança da ONU, ONU, Liga Árabe, Ayman Safadi, Ahmed Aboul Gheit, Donald Trump, Palestina, Estados Unidos, Israel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar