00:18 22 Julho 2019
Ouvir Rádio
    Forças dos EUA na Síria (foto de arquivo)

    Especialista: EUA não deixarão a Síria facilmente

    CC BY 2.0 / The U.S. Army / Equipment check
    Oriente Médio e África
    URL curta
    9102

    O chefe do Estado-Maior da Rússia, general do exército Valery Gerasimov, acusou os EUA de treinarem os terroristas em suas bases sírias. O especialista em ciências políticas, Ildus Yarullin, em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik comentou a situação.

    O chefe do Estado-Maior da Rússia, general do exército Valery Gerasimov, afirmou que os EUA possuem bases militares na Síria onde terroristas passam por treinamento de combate, ao lutar anteriormente pelo Daesh (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países).

    Segundo afirmou Gerasimov em entrevista ao jornal russo Komsomolskaya Pravda, os combatentes passam pelo treinamento na base Al-Tanf, situada no sul da Síria. Além do mais, 400 pessoas foram transferidas para o acampamento de Shaddadi, que se situa no nordeste do país árabe.

    "Trata-se do território controlado pelos curdos onde também se encontra a base norte-americana. Além do mais, aproximadamente mais de 800 pessoas chegaram ao acampamento de Shaddadi na margem oriental do Eufrates, ou seja, na área onde os curdos realizaram a ofensiva […] De fato, são as forças do Daesh", ressaltou Gerasimov. 

    Segundo ele, depois dos treinamentos, os terroristas do Daesh são "disfarçados" e passam a combater com um nome diferente – Novo Exército sírio e outros. O principal objetivo dos terroristas é a desestabilização da situação.

    Militares russos na base aérea em Hmeymim, na Síria
    © Sputnik / Dmitry Vinogradov
    O especialista em ciências políticas, Ildus Yarullin, em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik opinou que os EUA tencionam manter sua presença na Síria por meio de terroristas. 

    "Temos noção sobre a maneira como se faz, no Afeganistão os norte-americanos sempre 'alimentaram' os que lutaram contra o exército soviético. No momento, eles estão tentando manter suas posições no Oriente Médio. Caso os estadunidenses abandonem este território, de fato significará sua derrota praticamente por todo o Oriente Médio. Sendo assim, tentarão 'manter a farpa' no corpo da tão sofredora Síria, eles não irão embora facilmente", acredita Ildus Yarullin.

    De acordo com ele, os métodos escolhidos pelos EUA representam uma ameaça para os mesmos.

    "O problema sírio ainda não foi resolvido completamente, e os estadunidenses ainda podem iniciar alguma iniciativa no âmbito do confronto com a Rússia. Estes sempre treinaram e continuarão treinando os terroristas para agirem contra o governo sírio. Contudo, esta iniciativa pode ter consequências para os próprios EUA. Eles não sabem tirar conclusões. Ao apoiar terroristas, os EUA preparam pessoas que depois podem prejudicar aos próprios norte-americanos", ressaltou Ildus Yarullin. 

    Mais:

    Rússia inicia a formação de grupo militar permanente em bases localizadas na Síria
    Cerca de 500 pessoas retornam às suas casas na Síria nas últimas 24 horas
    Putin: Rússia continuará combatendo o terrorismo na Síria se for necessário
    Tags:
    combatentes, treinamento, bases militares, Daesh, Síria, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar