09:05 23 Julho 2019
Ouvir Rádio
    Tanques israelenses perto da fronteira entre Israel e a Faixa de Gaza quando retornam do enclave costeiro palestino controlado pelo Hamas em 5 de agosto de 2014

    'Por motivos de segurança', Israel fechará fronteira com a Faixa de Gaza

    © AFP 2019 / THOMAS COEX
    Oriente Médio e África
    URL curta
    A aventura da capital de Israel (89)
    142

    Israel vai fechar duas fronteiras com a Faixa de Gaza por precauções de segurança, informou o Exército Israelense na quarta-feira.

    O exército israelense anunciou que dois cruzamentos de fronteira israelenses com a Faixa de Gaza serão fechados nesta quinta-feira sobre questões de segurança.

    "Devido a incidentes relacionados à segurança e depois de analisar a situação atual, o cruzamento Kerem Shalom, que é usado para transferência de mercadorias, e o cruzamento de pedestres Erez serão fechados amanhã", disse o serviço de imprensa do Exército.

    Os lançamentos de foguetes entre Israel e a Palestina tornaram-se comuns desde que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, decidiu reconhecer Jerusalém como a capital do estado de Israel e ordenou que o Departamento de Estado dos EUA iniciasse os planos para a construção de uma embaixada dos EUA na cidade. A decisão causou críticas de muitos países ao redor do mundo, sobretudo no Oriente Médio. Mais cedo, a Organização para a Cooperação Islâmica (OIC) teria dito que Washington havia perdido o papel de mediador na solução do Oriente Médio após essa mudança.

    Em 13 de dezembro, o Hamas anunciou o início da terceira "intifada", dizendo que o bombardeio de foguete dirigido a Israel a partir de territórios palestinos é uma questão de direitos de defesa própria para os palestinos e que o movimento foi provocado pelos Estados Unidos.

    Tema:
    A aventura da capital de Israel (89)
    Tags:
    Organização para a Cooperação Islâmica (OIC), Exército de Israel, Hamas, Donald Trump, Kerem Shalom, Erez, Estados Unidos, Oriente Médio, Washington
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar