15:25 20 Novembro 2017
Ouvir Rádio
    O presidente russo, Vladimir Putin, encontrou o presidente sírio, Bashar Assad, no Kremlin

    'Invasores': Síria sobe o tom contra a presença de EUA e Turquia no país

    © Sputnik/ Aleksei Druzhinin
    Oriente Médio e África
    URL curta
    7203490

    Um assessor do presidente sírio, Bashar Assad, disse em uma entrevista à TV nesta terça-feira que os Estados Unidos e a Turquia estão ilegalmente em solo sírio e que Damasco tratará ambos como "países invasores".

    Ainda segundo Bouthaina Shaaban, o governo sírio não desistirá da cidade de Raqqa, que foi liberada das mãos do Daesh no mês passado pelas Forças Democráticas Sírias apoiadas pelos EUA.

    O assessor de Assad fez relação com a situação em Raqqa ao que aconteceu no Curdistão iraquiano, no norte do país vizinho, algo que "deveria ser uma lição" para as forças curdas.

    Ao longo das últimas semanas, Damasco vem denunciando o que chama de "ocupação ilegal" das forças apoiadas pelos EUA em Raqqa. Além disso, o governo sírio disse que Washington patrocinou a construção de instalações militares na área.

    As mesmas críticas foram feitas ao governo turco, que por sua vez afirmou que continuará com operações na Síria e no Iraque, países vizinhos, como parte do combate a ameaças terroristas.

    Mais:

    Rússia planeja manter suas bases na Síria para impedir agravamento do conflito
    Mais vivo do que nunca, líder do Daesh usa táxi para fugir do Iraque para a Síria
    Vice-ministro russo: destino de terroristas na Síria está selado
    Tags:
    diplomacia, soberania, invasão, terrorismo, conflito sírio, guerra, Forças Democráticas Sírias, Daesh, Bouthaina Shaaban, Bashar Assad, Curdistão iraquiano, Estados Unidos, Turquia, Iraque, Idlib, Raqqa, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik