00:11 21 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Imagens da fronteira entre Israel e Síria, nas Colinas de Golan (foto de arquivo)

    Especialista: ataques de Israel visam desviar atenção dos êxitos na Síria

    © AFP 2018 / Jalaa Marey
    Oriente Médio e África
    URL curta
    1414

    A Força Aérea Israelense lançou um ataque contra alvos na Síria. O especialista em geopolítica, Araik Stepanyan, em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, falou por que Israel decidiu fazê-lo.

    Os aviões da Força Aérea Israelense invadiram o espaço aéreo do Líbano e realizaram um ataque aéreo contra alvos na Síria, comunicou à Sputnik uma fonte do serviço de segurança libanês.

    Por sua vez, os sistemas de defesa antiaérea responderam aos ataques na província de Homs, comunicou à Sputnik uma fonte próxima ao serviço especial da Força Aérea da Síria.

    "Os mísseis ar-terra da 72º divisão do exército sírio reagiram à agressão da Força Aérea israelense na província de Homs", informou a fonte. 

    Militares israelenses preferiram não comentar as notícias sobre ataques contra a Síria, bem como seu envolvimento neles.

    Anteriormente, o exército israelense prometeu aumentar potência de contra-ataques a tropas governamentais da Síria, caso continuem atirando, mesmo por acaso.

    No sábado, em 21 de outubro (2), israelenses atacaram três alvos sírios logo depois do lançamento de cinco projéteis a partir do território das Colinas de Golã, controlado por Israel. As forças defensivas do país hebraico reconheceram que os projéteis atingiram seu território por acaso, que veio a acontecer durante ações militares entre as forças governamentais da Síria e oposição. Mesmo assim, o incidente foi classificado como um ato inaceitável de atentado contra a soberania de Israel.

    De acordo com o especialista russo e secretário-geral da Academia de Problemas Geopolíticos, Araik Stepanyan, Israel estaria desempenhando um papel provocador.

    "Não é a primeira vez que Israel realiza ataques ilegais a um país soberano. Em minha opinião, Israel está desempenhando um papel provocador por perceber que a operação no sudeste está sendo concluída com sucesso [pelas tropas governamentais da Síria]. Há chances de as forças sírias e iraquianas conseguirem plenamente reestabelecer controle sobre a fronteira síria-iraquiana. Para desviar atenção do avanço, Israel ataca. Trata-se de um ato provocador. Como se quisessem ajudar terroristas", assinalou Stepanyan.

    Mais:

    6 bombardeiros da Força Aeroespacial russa atacam Daesh na Síria
    EUA acusam Rússia de atrapalhar investigação sobre uso de armas químicas na Síria
    Exército da Síria espanta terroristas do subterrâneo (VÍDEOS)
    Tags:
    provocação, ataque, Síria, Israel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik