15:19 20 Novembro 2017
Ouvir Rádio
    Mísseis do complexo antiaéreo de produção soviética S-200

    Síria desmente versão israelense sobre ataque antiaéreo

    CC0 / Csanády / Kecel Pintér park
    Oriente Médio e África
    URL curta
    214440194

    Os aviões israelenses violaram o espaço aéreo da Síria perto da fronteira com o Líbano, declarou o Exército sírio em um comunicado oficial. A defesa antiaérea do país foi ativada em resposta a essa violação, forçando a retirada dos aviões.

    "Na segunda-feira, 16 de outubro, às 08h51, hora local, [03h51, horário de Brasília] aviões de combate israelenses violaram a fronteira [síria] com o Líbano na zona de Baalbek. Os sistemas antiaéreos responderam ao ataque e atingiram um dos aviões, forçando a retirada [dos israelenses]", lê-se em um comunicado do Comando Central do Exército da Síria, citado pela agência de notícias estatal SANA.

    Segundo o comunicado, às 11h38 (6h38, horário de Brasília) Israel disparou vários mísseis "a partir das zonas ocupadas" (referindo-se às Colinas de Golã, que a Síria considera territórios ocupados por Israel).

    Os projéteis atingiram as posições do Exército próximo da capital síria, "causando danos materiais".

    O Comando Central do Exército sírio advertiu sobre as "perigosas repercussões" das contínuas agressões de Israel contra a Síria, reiterando a vontade de Damasco de "continuar lutando contra os grupos terroristas" no território sírio, que descreveu como "um braço de Israel na região".

    De acordo com a versão israelense, o avião realizava "um voo de rotina" sobre o Líbano quando foi atacado por um míssil antiaéreo sírio.

    Em um comunicado, o porta-voz da Defesa de Israel declarou que o ataque foi "uma provocação" de Damasco. Israel descartou ter sofrido danos na sequência do ataque sírio.

    Em 16 de outubro a Força Aérea de Israel eliminou uma bateria de defesa antiaérea na Síria. A bateria atacada situava-se a cerca de 50 quilômetros a leste de Damasco e era equipada com complexos antiaéreos de produção soviética S-200 (AS-5 na classificação da OTAN).

    Mais:

    Damasco: Coalizão dos EUA destrói tudo na Síria exceto o Daesh
    'Força Aeroespacial da Rússia destruiu infraestrutura econômica do Daesh' na Síria
    Especialista: posições distintas sobre Síria, Rússia e curdos destroem relação EUA-Turquia
    Tags:
    ataque aéreo, míssil, Síria, Israel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik