11:48 28 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    14200
    Nos siga no

    Há dois anos, a Rússia lançou sua campanha militar na Síria que inicialmente encarou o ceticismo e criticismo por parte dos países ocidentais.

    Contudo, durante este período, Moscou não apenas contribuiu significativamente para a luta contra o terrorismo e estabilização da situação no país árabe, mas também provou seu desempenho no Oriente Médio, acredita o especialista italiano em geopolítica.

    "Depois de dois anos da operação militar da Rússia na Síria, ficou bem claro que seus resultados foram bem-sucedidos, tanto em termos políticos como econômicos. A Rússia inverteu a maré do conflito. Agora, o país está desempenhando o papel principal na resolução da crise síria e sua influência no Oriente Médio está acima de qualquer dúvida", opinou à Sputnik Itália Giampiero Venturi, especialista em geopolítica e analista do site Difesa Online.

    Desde 30 de setembro de 2015, Moscou tem conduzido sua operação antiterrorista na Síria. Diferentemente das operações encabeçadas pelos EUA e seus aliados, as ações da Rússia no país árabe são completamente legítimas, já que a campanha foi lançada por solicitação do presidente sírio, Bashar Assad.

    De acordo com Venturi, a situação na Síria destaca a importância dos esforços internacionais no combate ao terrorismo, especialmente no que se trata do Daesh (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países). O envolvimento da Rússia mudou a situação política e militar na Síria, mas também ajudou a esclarecer o equilíbrio geopolítico no Oriente Médio, uma região que virou "vítima dos erros políticos do Ocidente" por duas últimas décadas.

    "Em 2013, Barack Obama [ex-presidente norte-americano] disse que os dias de Assad estão contados. Quatro anos passaram e Assad ainda está ao poder, e sua influência sobre a situação na Síria está maior que vários anos atrás. De fato, ele está vencendo a guerra, o que aconteceu graças ao envolvimento da Rússia", frisou o analista.

    Ele também destacou que a operação da Rússia na Síria é um exemplo de uma campanha antiterrorista eficaz que trouxe "resultados reais".

    "A Rússia provou que é possível combater o terrorismo usando forças armadas. O que é preciso, é uma coalizão internacional de países que percebam suas metas muito bem", indicou Venturi.

    Comentando a possível evolução da situação na região, o especialista italiano sugeriu que a Rússia poderia desempenhar o principal papel como mediador no novo ambiente político e militar.

    "No futuro, o Irã vai voltar ao palco internacional, mas Israel não está pronto a aceitar a expansão do papel de Teerã na Síria e no Oriente Médio em geral. A Rússia é o único país que pode manter conversações com o Irã e, ao mesmo tempo, lhe dar garantias de segurança. Em perspectiva longa, a Rússia será um mediador no Oriente Médio", ressaltou Venturi.

    Mais:

    Exército sírio cerca Daesh no leste da Síria
    Erdogan: Turquia está pronta para iniciar operação militar na província síria de Idlib
    Putin destaca eficácia da Força Aeroespacial russa na Síria
    Tags:
    operação, ações, Oriente Médio, Síria, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar