05:09 22 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Policial das forças especiais turcas monta guarda em frente ao prédio da polícia, danificado por ataques aéreos de militares insurgidos, Ancara, Turquia

    Funcionário do Consulado dos EUA é preso na Turquia acusado de tramar contra o governo

    © AP Photo / Hussein Malla
    Oriente Médio e África
    URL curta
    671
    Nos siga no

    A justiça de Istambul aceitou a o pedido da procuradoria, que exigiu a prisão de um funcionário do Consulado Geral dos EUA, Metin Topuz, suspeito de estar ligado ao clérigo islamista de oposição e líder do movimento terrorista FETO, Fetullah Gulen, informou a agência Anadolu.

    O funcionário do Consulado Geral norte-americano está sendo acusado de minar a ordem constitucional, espionagem e de conspiração contra o governo da Turquia.

    Além disso, Topuz é suspeito de ter se relacionado com o ex-Procurador-Geral da Turquia, Zekeriya Oz, e com oficiais da polícia, que participaram de um ampla investigação anticorrupção em dezembro de 2013, possivelmente iniciada por Gulen.  

    Segundo Ancara, FETO e Gulen orquestraram a fracassada tentativa de golpe de 15 de julho de 2016, que provocou a morte de 250 pessoas e deixou mais de 2 mil feridos.

    Ancara também acusa FETO de estar por trás de um plano de longo prazo para tomar o poder, com diversos infiltrados nas instituições turcas, particularmente no exército, na polícia e na justiça.

    Mais:

    Turquia tem manifestações de massa um ano após tentativa de golpe
    Teria Erdogan secretamente comandado o golpe frustrado em 2016 na Turquia?
    Golpe de Estado fracassado provoca escândalo diplomático entre Áustria e Turquia
    Linha dura na Turquia: 4 mil pessoas são demitidas por vínculos com tentativa de golpe
    Turquia suspende mais de 9 mil policiais por envolvimento em tentativa de golpe
    Tags:
    relações bilaterais, golpe, FETO, Fetullah Gulen, Metin Topuz, EUA, Turquia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar