13:39 22 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Ataques da Força Aeroespacial da Rússia contra as posições do Daesh perto da cidade de Deir ez-Zor (foto de arquivo)

    Especialista turco: Rússia salvou Síria da cisão

    © Sputnik / Mikhail Voskresensky
    Oriente Médio e África
    URL curta
    3130
    Nos siga no

    Há dois anos, a Força Aeroespacial russa começou a sua operação na Síria. Graças ao apoio da Rússia, a Síria foi salva da cisão e do caos, disse o analista turco e ex-conselheiro para a política externa e segurança do Partido de Ação Nacionalista (MHP), Celalettin Yavuz.

    Segundo o especialista, dois anos atrás, graças à operação da Força Aeroespacial e da Marinha russa na Síria, começou um período de mudanças significativas. Naquele momento, o governo do presidente da Síria, Bashar Assad, controlava apenas Damasco e existia uma ameaça real de divisão do país em quatro partes.

    "Com o início da operação militar russa na Síria, as forças de Assad começam reforçando as suas posições. O apoio militar prestado pela Rússia à Síria, como o envio de especialistas e conselheiros militares, e a ajuda militar por parte do Irã e do Hezbollah contribuíram muito para isso", disse Yavuz à Sputnik Turquia.

    Ele também falou sobre o apoio russo na manutenção da integridade territorial do país.

    "Em minha opinião, nas atuais circunstâncias Assad não permitiria em caso nenhum a criação de outro Estado no seu território. A integridade territorial da Síria é um fator fundamental. A Rússia, através das suas ações resolutas e do seu apoio, desempenhou um papel-chave nesse processo", sublinhou o analista.

    Yavuz acrescentou que a cooperação eficaz entre a Rússia, Turquia e Irã levou ao início das negociações em Astana que resultou na criação de quatro zonas de desescalada na Síria. Ao contrário das inúteis negociações de paz em Genebra, as negociações em Astana se tornaram um instrumento para a recuperação do Estado sírio depois da vitória sobre o Daesh (organização terrorista proibida na Rússia).

    "Tomando em conta tudo isso, penso que é justo dizer que a operação militar da Rússia na Síria, que foi iniciada há dois anos, se tornou uma espécie de tábua de salvação, o que deu um segundo fôlego às forças governamentais de Assad na luta contra o terrorismo", declarou ele.

    Mais:

    Força Aeroespacial russa receberá 100 novos aviões e helicópteros em 2018
    Força Aeroespacial russa poderia ter eliminado líder do Daesh
    Tags:
    terrorismo islâmico, Força Aeroespacial da Rússia, Daesh, Turquia, Síria, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar