21:34 16 Junho 2019
Ouvir Rádio
    Central nuclear de Bushehr, no Irã.

    Ameaça? Irã diz que 'todas as opções estão sobre a mesa' se EUA romperem acordo nuclear

    © AFP 2019 / BEHROUZ MEHRI
    Oriente Médio e África
    URL curta
    6103

    O governo do Irã promete uma resposta “pertinente e proporcional” às sanções impostas recentemente pelos Estados Unidos. Segundo o país árabe, o governo estadunidense poderia estar assim se preparando para violar o acordo nuclear em vigor entre os dois países.

    Para o responsável pela Organização de Energia Atômica do Irã, Ali Akbar Salehi, nenhum resposta está descartada no caso o governo do presidente dos EUA, Donald Trump, quebre o acordo nuclear fechado em 2015, junto a seis potências mundiais na gestão do democrata Barack Obama.

    Ao site Iran Front Page, Salehi avaliou que, apesar dos indícios, é “pouco provável” que os EUA tomem esse caminho, devido às “perdas” que tal decisão iria causar. Além disso, a autoridade iraniana destacou que a resposta de Teerã será “proporcional”, caso Washington “aborde esse assunto”.

    Ex-ministro de Relações Exteriores do Irã, Salehi afirmou também que o Plano de Ação Conjunto e Completo, que trata do programa nuclear iraniano, foi ratificado por países como Rússia, China e por integrantes da União Europeia (UE), o que significa que a saída dos EUA não teria grande impacto em sua implementação.

    Todavia, a autoridade do Irã relembrou o compromisso de Teerã em cumprir o acordo nuclear, como foi constatado pela Organização Internacional de Energia Atômica (OEIA), e que qualquer violação será responsabilidade única e exclusiva dos EUA.

    Em 1º de agosto, o governo iraniano apresentou uma queixa junto à Comissão Conjunta do Plano Integral de Ação Conjunta, em razão das novas sanções dos EUA contra o país árabe. Segundo Teerã, as medidas violam o acordo sobre o programa nuclear do Irã.

    Além disso, o presidente iraniano Hassan Rohani criticou a “falta de compromisso” de Washington para com o acordo nuclear, um comportamento tido como uma demonstração “que os EUA são um sócio pouco confiável para o mundo, incluindo aos seus mais antigos aliados”.

    Mais:

    Israel desenvolve novo sistema antimíssil perante possíveis ameaças do Irã
    Com que o exército do Irã responderá às sanções dos EUA?
    Tags:
    política, ameaça nuclear, diplomacia, acordo nuclear, Organização Internacional de Energia Atômica (OEIA), Hassan Rohani, Ali Akbar Salehi, Donald Trump, Estados Unidos, Teerã, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar