13:32 24 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    211
    Nos siga no

    A embaixada dos EUA na Turquia refutou as mensagens da mídia sobre o fornecimento de tanques e armas pesadas às forças de autodefesa dos curdos sírios, lê-se em comunicado da missão diplomática norte-americana em Ancara.

    A Turquia considera as forças de autodefesa dos curdos sírios como organização terrorista ligada ao Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK).

    "Nos últimos dias, a mídia informa que os EUA enviaram 'tanques' e 'centenas de caminhões com armas' às forças de autodefesa dos curdos sírios. Essas notícias não correspondem à verdade. Os EUA não fornecem tanques a grupo algum que está lutando contra o Daesh [grupo terrorista proibido na Rússia]. Os EUA fornecem principalmente as armas portáteis aos membros da coalizão árabe, que fazem parte das Forças Democráticas da Síria (FDS)", informou o comunicado, publicado no site da embaixada.

    Uma parte pequena da ajuda militar norte-americana é fornecida às unidades curdas das FDS para a libertação de Raqqa e eliminação do Daesh, e os EUA são transparentes em relação ao fornecimento das armas às forças de autodefesa dos curdos sírios.

    "A maioria dos caminhões, que atravessam a fronteira entre o Iraque e a Síria, não contém equipamento militar ou munições. Transportam alimentos, medicamentos e outras coisas necessárias para assegurar a saúde e a segurança dos refugiados sírios", sublinha-se no comunicado.

    Mais:

    Fonte: EUA e curdos realizam operação contra Daesh em Raqqa
    Soldados curdos e sírios libertam barragem de Tabqa das mãos do Daesh
    Ataque do Daesh contra curdos deixa mortos e feridos no Iraque
    Tags:
    diplomacia, equipamento militar, munição, ajuda militar, Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), Forças Democráticas da Síria, EUA, Turquia, Curdistão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar