18:34 17 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Nouri al-Maliki, vice-presidente do Iraque

    Rússia salvou Oriente Médio da destruição, diz o vice-presidente do Iraque

    © Sputnik / Aleksey Nikolskyi
    Oriente Médio e África
    URL curta
    8291

    O vice-presidente iraquiano, Nouri al-Maliki, afirmou que, sem a posição da Rússia quanto ao problema da Síria, a região teria sido completamente destruída.

    "Sem a atitude da Rússia quanto ao assunto sírio, que é diferente da dos EUA, o regime na Síria teria caído, provocando uma maior atividade dos terroristas, o mapa da região teria mudado, e no fim de contas, isso teria levado à queda de Bagdá", disse al-Maliki em entrevista à Sputnik.

    Ele frisou também que, na sua opinião, a derrota do Daesh (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países) em Mossul não foi um êxito dos EUA.

    Al-Maliki fará uma viajem oficial a Moscou nos dias 23-26 de julho.

    O conflito armado na Síria continua desde março de 2011. Segundo os dados da ONU, ele já provocou a morte de mais de 220 mil pessoas.  Em setembro de 2015, a pedido do presidente do país Bashar Assad, a Rússia começou ataques aéreos contra posições dos terroristas. Com o apoio da Rússia, Damasco conseguiu reverter a situação e retomar a ofensiva nas direções principais.

    Em março, a Rússia removeu a maior parte da sua Força Aeroespacial devido a ter alcançado a maioria dos objetivos. No entanto, Moscou não abandonou seus compromissos de fornecimento de armas e equipamento militar, e também de instrução de especialistas militares. Desde então, parte do contingente russo permanece na base aérea de Hmeymim, bem como na base naval da Marinha russa em Tartus. Além disso, na Síria foi criado o Centro russo para a Reconciliação.

    Mais:

    Terroristas do Daesh são 'cercados e sitiados' em Raqqa
    Opinião: 'Fim do programa da CIA para derrubar Assad pode abrir caminho para paz na Síria'
    Força Aérea síria destrói posições da Frente al-Nusra no Líbano
    Tags:
    terrorismo, conflito, Tartus, base aérea Hmeymim, Daesh, Nouri al-Maliki, Oriente Médio, Iraque, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik