19:18 24 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Quando sentença de morte foi dada ao ex-presidente do Iraque, Saddam Hussein

    'Fantasma de Saddam' é motivo para manter programa de mísseis, diz ministro do Irã

    © AP Photo / CHRIS HONDROS
    Oriente Médio e África
    URL curta
    450

    O ministro de Relações Exteriores do Irã, Mohammad Yavad Zarif, declarou nesta semana que o programa de mísseis do país tem como objetivo a defesa nacional e enfatizou que a República Islâmica nunca os usará para outra medida que não seja a legítima defesa.

    Para justificar a afirmação, Zarif relembrou um velho desafeto dos iranianos.

    “Precisamos dos nossos mísseis para nos certificar de que outro Saddam Hussein venha a nos atacar”, declarou o ministro, em alusão à Guerra entre Irã e Iraque (1980-1988).

    Zarif garantiu ainda que os mísseis iranianos não possuem a capacidade de transportar ogivas nucleares,o que contrapõe os temores do governo dos Estados Unidos, que impôs novas sanções a Teerã por, entre outras razões, o programa balístico do país árabe.

    O ministro iraniano pediu que a Casa Branca “revise” a medida, ao passo que o governo dos EUA apontou as sanções como uma “responsabilização” ao Irã pelo seu programa de mísseis e suas “atividades hostis”, como o respaldo dado ao presidente sírio Bashar Assad, e seu suposto apoio a atividades terroristas na região.

    Mais:

    Irã aprova projeto de lei contra 'terrorismo americano'
    Como o Irã pretende usar seus mísseis?
    Segredo revelado: Onde estão estacionados os mísseis S-300 do Irã?
    Tags:
    guerra, política, mísseis balísticos, diplomacia, Casa Branca, Saddam Hussein, Mohammad Javad Zarif, Oriente Médio, Estados Unidos, Iraque, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar