16:19 22 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    As bandeiras nacionais dos EUA e do Irã

    Bilionário dos Emirados Árabes vai conseguir reconciliar Teerã com Washington?

    © AP Photo / Carlos Barria
    Oriente Médio e África
    URL curta
    340
    Nos siga no

    Bilionário árabe dos Emirados Árabes Unidos e amigo próximo da família de Trump pode ser o mediador para diminuição da tensão entre os EUA e o Irã, comunica a Arabi 21.

    A Arabi 21 comunica, citando uma fonte anônima, que o Irã quer estabelecer contato com Donald Trump através do seu amigo bilionário dos Emirados Árabes Unidos Hussain Ali Sajwani, que é o proprietário da grande empresa DAMAC.

    Tenho a honra de receber o prêmio CEO Awards na categoria de melhor diretor – 2017

    ​​Segundo a fonte, Hussain Ali Sajwani teria recebido o pedido correspondente por parte do Irã, que quereria estabelecer contato com presidente norte-americano antes de sua visita oficial à Arábia Saudita.

    Segundo a informação, ele tem projetos de venda de moradias de luxo em conjunto com empresas de Trump no valor de 2 milhões de dólares e costuma visitar frequentemente a família de Trump. Segundo a Arabi 21, este fato pode desempenhar um papel importante no estabelecimento de um diálogo informal entre Teerã e Washington para diminuir a tensão entre os dois países.

    "Acho que esta notícia distribuída pela mídia árabe não corresponde à realidade […] se admitirmos que o Irã quer, segundo a fonte egípcia, "melhorar" as relações com Trump e com o governo dos EUA. Mas para isso ele não precisa de intermediários! Os norte-americanos já enviaram diretamente e por várias vezes mensagens ao líder do Irã. Mas, há pouco tempo, o secretário do Conselho Superior de Segurança Nacional Ali Shamhani afirmou que o Irã não está pronto para negociar com os EUA", acrescentou o editor-chefe do jornal Iran Press Emad Abshenass à Sputnik Persa.

    Vista geral de Teerã
    © AFP 2019 / BEHROUZ MEHRI
    Ele acrescentou que o Irã não confia em Washington por causa da sua violação do acordo nuclear e do Plano de Ação Conjunta. A experiência mostrou, segundo ele, que os EUA não podem garantir a realização de qualquer acordo, por isso não vale a pena dialogar.

    "Se hoje em dia o governo dos EUA está pressionando o Irã, isso tem vários objetivos. O objetivo principal consiste em utilizar os países árabes do Golfo Pérsico e receber deles mais dinheiro. A melhor versão para isso é declarar que os EUA estão prontos para negociar com o Irã informalmente com intermediação, mas se os países árabes pagarem vários bilhões de dólares, os EUA irão pressionar mais o Irã", adiantou ele.

    ​Até hoje, os norte-americanos conseguiam receber vários bilhões de dólares dos países árabes do Golfo Pérsico para ajuda na confrontação com o Irã. Apenas a Arábia Saudita já gastou cerca de 700 bilhões de dólares.

    ​Segundo Emad Abshenass, Donald Trump só quer, sendo um homem de negócios, se aproveitar da situação forçando a Arábia Saudita a pagar.

    Mais:

    Irã aconselha os EUA a abandonar o golfo Pérsico
    EUA acusam Irã de colocar navegação em perigo no estreito de Ormuz
    Tags:
    amigo, bilionário, contato, negócio, diálogo, pagamento, relações, visita, mídia, Donald Trump, Golfo Pérsico, Irã, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar